Poesia de agora: Solidário com a solidão, poema de Ronaldo Rodrigues ilustrado por Ronaldo Rony

Solidário com a solidão

chego em casa sozinho
sem pão sem circo sem vinho
pra quebrar o silêncio
só a música ruim do vizinho
e o latido maldito do cão

não sei o que fazer
não tenho onde me esconder
já que na casa não tem porão

me jogo no sofá
da sala de mal-estar
e ligo a televisão
sem dar crédito
ao assédio do tédio

tentando talvez em vão
ser solidário
com a solidão

Poema de Ronaldo Rodrigues ilustrado por Ronaldo Rony

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *