Poeta e letrista de Macapá, Bruno Muniz lança segundo livro

Cantor da banda Beatos Cabanos mostra referências do cânone literário na coletânea “Depois vá ver o mar”, que traz poemas “destacáveis”

A troca de cartas entre personagens compõe o mais recente livro do poeta Bruno Muniz. Chamada Depois vá ver o mar — Cartas para lembrar se nada acontecer, a coletânea é editada pela Kelps. Muniz vive em Macapá e é letrista e cantor do grupo Beatos Cabanos, conhecido na cena artística local.

Das 240 páginas do livro, 61 são poemas destacáveis. O livro é acompanhado de dois envelopes e de um marcador de páginas. Os leitores podem destacar os versos e enviar como cartões postais. O livro também traz ilustrações do artista plástico Igum Djorge.

Em seu segundo livro, o autor mostra influência de poetas do cânone literário brasileiro e estrangeiro. “A experiência de ler Olavo Bilac aos nove anos de idade me impactou e quis conhecer outros poetas”, diz o autor, que em 2016 estreou com Cem versos putos sobre mim. “Aos 12, me apaixonei por Fernando Pessoa. Li a obra completa dele várias vezes e ainda é meu preferido. Outra referência é o francês Arthur Rimbaud.”

DEPOIS VÁ VER O MAR — CARTAS PARA LEMBRAR SE NADA ACONTECER
Bruno Muniz
Ilustrações: Igum Djorge
Kelps
240 págs.

Fonte: Rascunho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *