Política surreal

                                                                                       Por Elton Tavares

A tentação de Santo Antônio – Salvador Dali – Mestre do surrealismo.
Pensando sobre uma mentira para contar ontem (1), no Dia da Mentira, comecei a enumerar absurdos que sempre acontecem em campanhas eleitorais. A suposta mentira seria:

As eleições 2010 serão limpas, não haverá compra de votos, conchavos e acordos entre canalhas que ó querem saquear os cofres públicos. Os jornais, rádios e emissoras de TV serão éticos e não farão campanha velada para ninguém.

Os gestores não usarão a “máquina” para eleger ninguém. Não haverá sujeira demais nas ruas, muito menos distribuição de tickets gasolina, milheiros de tijolo, telhas, cimento, ou carradas de areia e aterro.

Nos debates televisivos, os candidatos apresentarão somente suas propostas, que o vencedor cumprirá ao vencer o pleito. Eles não irão revelar os podres dos concorrentes no ar, fatos que não virão á público durante a campanha. Já pensaram em um concurso político assim? Surreal né?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *