Prefeitura de Macapá integra programação do 24º Encontro dos Tambores

A abertura do 24º Encontro dos Tambores aconteceu nesta quarta-feira, 20, no Centro de Cultura Negra e União do Negros do Amapá (UNA). O evento tem como objetivo integrar as comunidades mais tradicionais em uma série de atividades culturais.

O encontro foi marcado pela Missa dos Quilombos, realizada em celebração ao Dia Nacional da Consciência Negra, e recheada de ritos católicos e elementos de religiões de matriz africanas. Padre Aldenor Santos presidiu a celebração e destacou a importância de eventos como esse no calendário local. “Hoje é um dia de celebração e recordação, de fazermos memória da nossa história”, pontuou.

O prefeito de Macapá, Clécio Luís, acompanhou a celebração da santa missa e aproveitou o evento para prestigiar a exposição do Museu Municipal do Negro, intitulada “Amapá, onde os hemisférios se encontram”. Organizada pelo Instituto Municipal de Políticas da Promoção da Igualdade Racial (Improir), a exposição foi exibida pela primeira vez em agosto de 2019 no Senado Federal e reúne fotografias, cerâmicas tradicionais produzidas pelas louçeiras do Maruanum, elementos e símbolos do Marabaixo, artesanato afroamapaense e indígena, e literatura de autores com temática étnico racial.

Wenderson Barbosa, musicista, aproveitou a oportunidade para conhecer um pouco da música das comunidades tradicionais e visitou a exposição. Segundo ele, o encantamento é imediato. “Estou encantado, porque tenho contato com a música negra do Amapá, mas não conseguia ver além disso. Gostei de ver os livros, as artes e objetos, é tudo muito rico em detalhes e história”.

Além do museu, as pessoas que passarem pelo Centro de Cultura Negra podem adquirir produtos na Feira Afroempreendedora, que fomenta a produção e venda de produtos de identidade afrodescendente e indígena. Gislene Coutino, trancista, aproveitou a feira para oferecer seu serviço especializado em cabelos afro. “Sempre participo da Feira Afroempreendedora, mas hoje é um dia mais especial. O Encontro dos Tambores é uma oportunidade de fortalecer o nosso trabalho”.

Após a missa, comunidades tradicionais apresentaram-se com grupos de Marabaixo e batuque. O evento segue até 6 de dezembro e contará ainda com o concurso do Mais Belo Negro e Mais Bela Negra, exposições de artes plásticas, Museu Municipal do Negro, Feira Afroempreendedora e apresentação de comunidades, além de shows nacionais.

Jhenni Quaresma
Assessora de comunicação/PMM
Fotos: Gabriel Flores e Henrique Silveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *