Prefeitura de Pedra Branca cria sala de situação para monitorar cheia do rio Amapari

Em reunião realizada na segunda-feira, 10/5, entre o prefeito em exercício, Marcelo Pantoja, o coordenador Estadual de Defesa Civil, Coronel Wagner Coelho e os órgãos que estão atuando na enchente que acontece no município de Pedra Branca do Amapari, foram traçadas estratégias de apoio às 43 famílias afetadas pela cheia do rio Amapari.

Para acompanhar os desdobramentos e monitorar as ocorrências da elevação do nível do rio, foi criada uma sala de situação da Defesa Civil Municipal, integrando o município ao sistema nacional de Defesa Civil. Segundo o prefeito em exercício, se a situação se agravar a prefeitura deve declarar situação de emergência. “Ultimamente, temos vivido eventos extremos dentro do município, o mais importante para nós é poder garantir abrigo e proteção em condições adequadas aos que foram diretamente atingidos. Estamos aqui para instalar a sala de situação da Defesa Civil e com isso, discutir maneiras de como auxiliar e ajudar essas pessoas”, disse Marcelo Pantoja.

O coordenador Estadual de Defesa Civil, Coronel Wagner Coelho, informou que está sendo elaborado um relatório de possíveis necessidades essenciais que vai subsidiar a prefeitura a solicitar recurso de prevenção de sinistro junto ao Ministério de Desenvolvimento Regional. A representante da Sims no município está avaliando as situações de vulnerabilidade social causadas pela cheia.

Até a noite de segunda-feira, pelo menos 5 bairros já tinham sido afetados pelos alagamentos em Pedra Branca. De acordo com o coordenador Municipal da Defesa Civil, Alessandro Moreira, o último levantamento aponta que 43 residências foram atingidas até o momento.

Assessoria de comunicação da Prefeitura de Pedra Branca do Amapari

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *