Projeto Banzeiro do Brilho-de-Fogo no próximo sábado no quilombo do Curiaú


Abertas as inscrições para quem quiser aprender a fabricar instrumentos musicais, tocar e fazer artesanato usando matéria prima regional. O projeto Banzeiro do Brilho-de-Fogo, inicia neste final de semana com três oficinas, no Quilombo do Curiaú. A iniciativa reúne músicos e artesãos reconhecidos, mestres da cultura popular e população.

Inspirado no Arraial do Pavulagem, do Pará, que leva para as ruas, músicas e características regionais, como o boi e o carimbó estilizado, aqui a identificação visual será legitimamente amapaense. O beija-flor brilho-de-fogo, raridade encontrada em nossas matas, foi escolhido para ser o símbolo do movimento, e o repertório terá como base as músicas produzidas no Amapá e populares “ladrões” de marabaixo, tudo ritmado com tambores e outros instrumentos.

O projeto é dividido em etapas, que inicia com as três oficinas, de Produção de Instrumentos, como tambores e chocalhos; Rítmica, que ensina a tocar os instrumentos produzidos, e a de Artesanato, onde será ensinado e confeccionado todos os adereços que irão adornar os participantes e instrumentos. Cada oficina tem a duração de dois meses, maio e junho no primeiro semestre e agosto e setembro no segundo, e será somente nos finais de semana.

A etapa seguinte que são os ensaios fechados, para compreensão de espaço, divisão de lugares, movimentação de instrumentos e harmonização. Em outubro e novembro o projeto começa a ir para as ruas, com ensaios abertos onde será mostrado todo o resultado das oficinas. Estes ensaios serão intercalado com shows musicais.

Em dezembro acontece a etapa final, com o cortejo que vai arrastar a população e colocar nas ruas as tradições e costumes. Neste primeiro ano a Prefeitura de Macapá está apoiando, mas a intenção é torná-lo independente nas próximas edições. São cinquenta vagas para cada oficina, e não paga nada para se inscrever. Interessados podem ir até o Centro Cultural Raízes do Bolão, no Curiaú.        

Mariléia Maciel – Jornalista
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*