Projeto Ciranda: palestras e rodas de conversa marcam retomada da atividade no Juizado da Infância

“O principal objetivo do Projeto Ciranda é contribuir para sociedade e pautar conversas e palestras sobre temas presentes no dia a dia dos jovens e crianças, para que assim eles sejam orientados”, explica a assistente social Solange Mira. Realizado pelo Poder Judiciário, por meio do Juizado da Infância e Juventude – Área de Políticas Públicas, o programa existe desde 2018 e tem como intuito criar um calendário de palestras e círculos restaurativos com os alunos e orientar sobre diversos assuntos, como: violência (sexual e outras) e abuso de drogas (incluindo bebida alcoólica).

A servidora informa ainda que com a volta do projeto, as ações podem ser colocadas em prática novamente e, dessa forma, aproximar o judiciário das escolas privadas, estaduais e municipais de Macapá, além dos socioeducandos em cumprimento de medidas no Centro Socioeducativo de Internação (CESEIN), no Centro de Internação Provisória (CIP), no Núcleo de Internação Feminina (CIFEM) e na Casa da Semiliberdade. “Com a retomada é necessário fortalecer as parcerias que já existiam com vários setores da sociedade para que se consiga abranger o maior número possível de pessoas e, assim, realizar um trabalho realmente efetivo”, disse.

O Projeto Ciranda tem foco mais concentrado na orientação de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade (social e econômica). Dessa forma, as ações promovem ações educacionais com potencial para prevenir e tratar conflitos, além de sua resolução pré-processual ou sua desjudicialização.

Serviço:

Texto: Beatriz Haussler
Arte: Carol Chaves
Contato: (96) 3312.3800
Assessoria de Comunicação Social do TJAP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.