Projeto de Lei de Júnior Favacho que cria o Selo Empresa Sustentável é aprovado na Assembleia

A Assembleia Legislativa do Amapá aprovou, nesta terça-feira (13), o Projeto de Lei Ordinária 0123/23, de autoria do deputado estadual Júnior Favacho (MDB), que institui o Selo Empresa Sustentável no Amapá. O selo será concedido a empresas instaladas no estado que comprovarem a adoção de práticas sustentáveis em sua cadeia produtiva ou na prestação de serviços. Segundo o autor do projeto, o objetivo do selo é fortalecer e valorizar o que é produzido no Amapá.

De acordo com o projeto aprovado, as empresas interessadas em receber o Selo Empresa Sustentável deverão comprovar a adoção de processos de extração, fabricação e utilização de produtos e matérias-primas de forma ambientalmente sustentável, além da adequada deposição e tratamento de dejetos e resíduos da indústria, comércio ou construção civil, bem como a prática do reúso da água.

“Queremos que nossos produtos sejam valorizados não apenas aqui no Amapá, mas em todo o mundo. E queremos que os clientes saibam que, ao comprar um produto com esse selo, estarão adquirindo algo produzido com responsabilidade e respeito aos critérios de preservação do meio ambiente e dos nossos recursos naturais”, explicou Júnior Favacho. O deputado ainda citou o exemplo do vinho de açaí, produzido no Amapá, que possui potencial para conquistar o mercado internacional.

“Esta semana provei esse produto e fiquei muito satisfeito com sua qualidade. Comprei algumas garrafas e distribuí para amigos empresários do sul e do sudeste do Brasil que atuam na hotelaria e na gastronomia. Se o vinho de açaí conquistar o paladar dos consumidores estrangeiros, será um incentivo e um grande impulso para o desenvolvimento de vinícolas locais, gerando emprego e renda para nossa população”, afirmou Júnior Favacho.

Assessoria de comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *