Projeto de prevenção à corrupção do MP-AP é lançado em escola de Santana

O Ministério Público do Amapá (MP-AP) lançou, nesta quarta-feira (23), na Escola Municipal Piauí, localizada no Igarapé da Fortaleza, no município de Santana, o projeto de prevenção à corrupção denominado “MP vai à Escola”. A iniciativa estratégica do MP-AP tem o objetivo de estimular, no ambiente escolar, a reflexão sobre valores, princípios éticos e a cidadania, bem como a prevenção primária à corrupção e apoio na formação de cidadãos conscientes.

Os representantes do projeto nesse lançamento foram o procurador-geral de Justiça do MP-AP, Márcio Augusto Alves, acompanhado da assessora técnica do MP-AP e assistente social, Alzira Nogueira.

Durante a visita, os membros do MP-AP conversaram com os estudantes e exemplificaram os danos que a corrupção causa à sociedade, inclusive ações tidas como não determinantes, como furar a fila da merenda, colar na prova, entre outros atos, aparentemente banais, do cotidiano dos estudantes.

De acordo com o PGJ, é essencial o reforço da cultura de integridade nas crianças e jovens, assim como o incentivo ao sentimento de combate à corrupção nos estudantes, e enfatizou que é fundamental formar uma sociedade intolerante à corrupção em sua base, por isso este trabalho vem sendo desenvolvido, prioritariamente, na comunidade escolar.

“Não sou diferente de vocês. Também estudei em escola pública. Mas com muito estudo, trabalho e honestidade, consegui ter uma condição de vida melhor. Portanto, ser honesto vale a pena”, pontuou Márcio Alves.

A diretora da escola, Érica Góes, durante sua fala explanou os deveres que os alunos devem ter para serem pessoas honestas: “ética e transparência são adjetivos que você carrega e que te fazem ser melhor. Com essas virtudes, a gente transforma e constrói uma sociedade mais justa”.

A secretária municipal de Educação de Santana, Carmem Paz, falou sobre o dever da população para combater as práticas corruptivas.

“A corrupção é um tema que as pessoas precisam absorver e aprender, para fazer diferença na nossa vida, todos os dias. O combate à corrupção começa em casa, onde aprendemos a nos esforçar e trabalhar para ter o que é nosso”, disse a gestora.

Durante a visita, foram realizadas apresentações de grupo de dança e coral de libras da escola. Os alunos também receberam placas com mensagens contra a corrupção e assistiram o vídeo intitulado “A fábula da corrupção”. A animação exibida pretende passar a mensagem aos estudantes de forma que possam compreender da melhor forma possível os malefícios da corrupção.

Oficinas e Círculos de Diálogos

Quando as visitas aos educandários forem encerradas, será realizada uma oficina de formação teórico-metodológica com gestores, técnicos e professores, com o objetivo de instrumentalizar esses profissionais sobre os conceitos e temas relativos à prevenção da corrupção (cultura, sociabilidade, valores, ética e cidadania), visando a introdução dessas temáticas nos componentes curriculares ministrados por eles.

Além disse, serão realizadas rodas de conversas com os alunos, utilizando os “Círculos de Diálogos” – uma metodologia de Justiça Restaurativa; oficinas de produção audiovisual e, por fim, uma mostra do material produzido, com premiação das escolas vencedoras.

SERVIÇO:

Elton Tavares e Sávio Leite.
Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *