Projeto Gestão Itinerante da Presidência do TJAP começa a funcionar no Fórum de Macapá

-gestao_itinerante_16

Em uma iniciativa pioneira, a Presidente do Tribunal de Justiça do Amapá, Desembargadora Sueli Pini e o Corregedor-Geral de Justiça, Desembargador Carmo Antônio de Souza, iniciaram hoje o Projeto Gestão Itinerante. Os magistrados realizaram atendimentos no Fórum de Macapá, onde funciona o 1º Grau.-gestao_itinerante_13

A juíza Alaíde Maria de Paula, diretora do Fórum de Macapá, se mostrou muito feliz com a iniciativa e afirmou que dessa forma a comunicação será mais fácil, visto que assim proporcionará maior agilidade na resolução dos problemas.

“Esse contato direto é muito importante porque tanto a presidente como o corregedor estarão vendo de perto toda segunda-feira as necessidades do primeiro grau. E isso vai ajudar demais a resolvê-las no tempo bem mais rápido”,

O Corregedor-gestao_itinerante_6-Geral de Justiça, Desembargador Carmo Antônio de Souza, se referiu ao projeto como um canal de comunicação direto dos magistrados, servidores e população em geral com a presidência do Tribunal.

“A ideia da Desembargadora Sueli é espetacular, eu penso que isso vai ser muito importante. Estando aqui junto do primeiro grau conheceremos melhor os seus problemas e será mais fácil buscar uma solução em conjunto, pois a finalidade é conhecer os problemas dos magistrados, servidores e da população para encontrar a melhor solução”, ressaltou o Desembargador.

O advogado Charlles Bordalo, diretor da Associação dos Advogados Criminalistas e membro da Comiss-gestao_itinerante_12ão de Prerrogativas da OAB, já teve uma agenda hoje com a presidente do Tribunal. O advogado parabenizou a excelente iniciativa do segundo grau.

“Eu acredito que a sociedade vai ganhar muito, mas principalmente os advogados e todos aqueles que trabalham com o direito nesse dia a dia”, afirmou o advogado.

A Presidente do TJAP, Desembargadora Sueli Pini, falou da prioridade que será dada ao primeiro grau assegurando-lhe uma maior agilidade aos processos que chegam até o Judiciário.

-gestao_itinerante_15“Não é possível que a gente possa administrar a Justiça distante do primeiro grau. Queremos deixar claro que o primeiro grau é nossa prioridade absoluta, afinal de contas é a grande porta de entrada da Justiça, é a trincheira, a vitrine do Judiciário”, destacou.

A presidente garantiu que esta ação chegará também aos Juizados e Comarcas do interior onde serão retomadas as audiências públicas de prestação de contas.

Outra proposta da presidência é que até o final do mês de abril estejam funcionando duas importantes ouvidorias: a ouvidoria externa para o acesso do cidadão e a ouvidoria interna para os servidores da Justiça.

A ouvidoria interna deverá funcionar junto ao Programa de gestão por competência dentro do Departamento de Gestão de Pessoas que funcionará de forma itinerante com uma escala de atendimento.

Texto e fotos: Daniel Alves
Assesoria de Comunicação do Tjap

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*