Projeto MPA está de volta valorizando o cancioneiro tucuju

14291684_1417511768263939_5192508780638790238_n

Nada como cantar a sua aldeia. É essa a temática do Projeto MPA (Música Popular Amapaense), que valoriza a música autoral produzida no Amapá com uma linguagem bem amazônica de expressar para o mundo o que se tem do lado daqui do equador.

Os rios, florestas, pássaros, lugares, costumes, tradição, cultura e o povo, são matéria prima das referências citadas pelos compositores poetas do cancioneiro tucuju, da música regional amazônica amapaense. Além dos sons e ritmos diversos, extraídos de instrumentos de percussão, capazes de reproduzir um soar sem igual. São instrumentos musicais, como as caixas de Marabaixo e os tambores de Batuque, confeccionados de troncos de árvores da Amazônia, dando sonoridades e enriquecendo às diversas canções feitas nos quintais amapaenses.

O Projeto MPA surgiu no ano passado (2015), de uma necessidade de unir os artistas que cantam a própria história de seu povo em uma só voz, mostrando para o mundo a riqueza musical que o Amapá produz. Teve seu inicio no meio do mundo, próximo ao Monumento Marco Zero do Equador, depois itinerantemente passou por mais dois locais até o final do ano. A coordenação do MPA parou para dar uma repaginada no projeto que agora está de volta com mais consistência e um maior número de artistas, sobretudo da música, mas outras artes compõem o projeto, como: dança, literatura, Teatro, artes plásticas, artesanato e outros.

Todos os artistas que cantam, tocam e compõem, temperando suas obras com linguagem amazônica fazem parte do Projeto MPA, independente do estilo e ritmo adotado. Cada artista tem o seu projeto independente, mas quando todos se juntam no MPA formam o mesmo corpo e defendem a mesma bandeira. Cantar o Amapá.

mpa-1024x510

O Projeto MPA tem a Amcap (Associação dos Músicos e Compositores do Amapá) como sua maior parceira. Com 20 anos de existência ela já desenvolveu inúmeros projetos em defesa e valorização da arte musical do Amapá. Cantor Amadeu Cavalcante, um dos coordenadores do projeto, é o atual presidente da Associação, maior representatividade dos músicos e compositores amapaenses.

São mais de vinte artistas confirmados no retorno do Projeto MPA, marcado para acontecer nesta sexta, 9, no bar “O Barril”, na esquina da avenida Procópio Rola com a rua Hamilton Silva – Centro, a partir das 21h.

São eles: Amadeu Cavalcante, Banda Negro de Nós, Nonato Santos, Marcelo Dias, Rambolde Campos, Rosane Rodrigues, Loren Cavalcante, Brenda Melo, Roni Moraes, João Amorim, Finéias Nelluty, Enrico Di Miceli, Mayara Braga, Paulinho Bastos, Banda Afro Brasil, Carlos Pirú, Jorginho do Cavaco, Helder Brandão, Beto Oscar, Chermont Júnior, Oneide Bastos Cléverson Baia, Joãozinho Gomes e outros.

Fonte: Diário do Amapá

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*