Projeto MPA: temporada 2018 inicia, nesta sexta, com mais de 30 artistas – Por @heraldocalmeida

Por Heraldo Almeida

A necessidade de se ter um local com os artistas musicais juntos mostrando suas produções em um só lugar, fez com que fosse criado o Projeto MPA, em 2014, com o objetivo de valorizar, oportunizar e massificar o cancioneiro amazônico amapaense. Muitas gerações estão envolvidas nesse projeto que já está virando movimento musical.

A música é o principal motivo da existência do Projeto MPA, mas ela trouxe pra cena outras artes com o mesmo propósito, como: dança poesia, literatura, artes plásticas, artesanato, etc. Todos os segmentos culturais do Amapá, que trabalham em suas artes a linguagem regionalizada, expressando sentimentos de nosso povo, estão dentro dessa receita artística musical. Essas artes estão expostas e, também são comercializadas no “Balcão Cultural” (espaço criado pra valorizar todos os segmentos culturais representados dentro do projeto).

A maior referência desse projeto é a mais autêntica identidade cultural e manifestação do povo tucuju, que é o Marabaixo e o Batuque, razão da existência de ritmos e soares dos tambores da floresta amapaense. A resistência da musicalidade feita no meio do mundo.

Hoje, o Projeto MPA conta com mais de 35 artistas de diversos segmentos que compõem essa ideia, fortalecendo o valor histórico da memória tucuju.

Pois o grande objetivo é manter vivo o cantar da aldeia tucuju com tanta riqueza artística cultural que abastece os compositores e cantadores da beira desse imenso rio Amazonas.

Os cantores dessa temporada são: Amadeu Cavalcante, Osmar Júnior, Zé Miguel, Val Milhomem, João Amorim, Brenda Melo, Beto Oscar, Nivito Guedes, Banda Negro de Nós, Enrico Di Miceli, Helder Brandão, Loren Cavalcante, Banda Afro Brasil, Roni Moraes, Cléverson Baia, Nani Rodrigues, Mayara Braga, Nonato Santos, Rambolde Campos, Finéias Neluty, Paulinho Bastos e Joãozinho Gomes.

A dinâmica do projeto tem três momentos, iniciando com violão e voz, o show da agenda e finalmente o “Momento Lennon”, homenageando o antigo bar do Lennon, que existiu na década de 1980, na esquina da Praça da Bandeira (rua Gal. Rondon com a av: Iracema Carvão Nunes- Centro), principal local de referência dos artistas amapaenses que cantavam e tocavam a boa MPB e onde eles começaram a cantar a MPA.

No calendário da temporada 2018 do Projeto MPA estão agendados treze (13) shows, de 21 de setembro de 2018 a 4 de janeiro de 2019. Vai acontecer a cada sexta-feira, sendo dois por agenda, mas na noite de hoje, 21, lançamento do projeto, todos os 22 cantores estarão no palco cantando a Música Popular Amapaense. A partir das 21h, no Norte das Águas (Complexo Marlindo Serrano – Araxá).

O apoio cultural é do Sistema Diário de Comunicação, programa O Canto da Amazônia (Diário FM 90,9), Prefeitura de Macapá, Associação dos Músicos e Compositores do Amapá (Amcap), Leal Eventos e Estúdio Midas Live.

Serviço:

A volta do Projeto MPA
Local: Norte das Águas, localizado no Complexo do Araxá, na zona Sul de Macapá.
Data: 21/09/2018
Hora: a partir das 21h.

Fonte: Diário do Amapá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *