Quatro Pioneiros do Amapá: Espíndola, Elfredo, Moysés e Otaciano

Quatro_Pioneiros_do_Amap_

Foto (recorte de jornal) publicada pelo amigo Paulo Tarso Barros em seu Mural, no Facebook.

 

Na a imagem estão quatro pioneiros do ex-Território do Amapá, que muito contribuíram com o progresso desta terra. Meu amado avô entre eles.

São eles: João Espíndola Tavares (já falecido), funcionário público territorial e entre outras funções foi delegado de polícia, diretor da Penitenciaria Agrícola do Estado (hoje Iapen), e também Prefeito de Mazagão;

O paraense Elfredo Távora Gonsalves é uma testemunha viva da história do Território do Amapá desde a sua criação, em 1943, até os dias atuais. Escritor e experiente jornalista trabalhou ao lado do saudoso Amaury Farias, no Jornal A Folha do Povo, de 1959 até 1964. Aos 89 anos, Elfredo Távora Gonsalves resolveu lançar, em fevereiro de 2011, o livro “Folhas soltas do meu alfarrábio – um livro para meus filhos”;

O macapaense Moysés Zagury(falecido) trabalhou na Casa “Leão do Norte”, foi agente em Macapá das empresas aéreas “Cruzeiro do Sul” e Varig, instalou a primeira sorveteria em Macapá denominada “Sorveteria Central”, que localizava-se na confluência da Rua Cândido Mendes e Av. Mário Cruz, praça Veiga Cabral, foi um dos fundadores do Flip Guaraná, da Escola Comercial do Amapá e da Associação Comercial do Amapá além da Companhia Amapaense de Telefones – CAT;

Otaciano Bento Pereira(também já falecido), entre outras atividades, foi comerciante de secos e molhados e ferragens nos primeiros anos do Território do Amapá até chegar à fundação do “Jornal do Dia” – o primeiro diário do Amapá, da empresa Betral – construções e veículos e outros empreendimentos.

João Lázaro – do Blog Porta Retrato

Meu comentário: No último dia 7 de janeiro, fez 19 anos que o vô João “subiu”. Ele sempre foi sincero, íntegro, carinhoso, atencioso, jecauteloso, cordial, caloroso, honesto, qualificado, contemporizador e fascinante. Quando ele morreu, em nota, a Maçonaria divulgou: “Durante sua estada entre nós, sempre foi ativo colaborador e possuidor de um elevado amor fraterno”.

Achei este post hoje no blog do amigo João Lázaro. A publicação é de 2011, mas li somente hoje e me deu saudades do “Juca”. A história de João Espíndola Tavares, que foi uma das figuras mais populares do município de Mazagão e da cidade de Macapá, é de uma magnitude e nobreza que até parece uma obra de ficção. Ele não foi perfeito, mas, com toda certeza, foi um grande exemplo de pai, cidadão e um dos melhores seres humanos que conheci na vida. Tenho orgulho de ser o mais velho dos seus nove netos. Saudades eternas!

Elton Tavares

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*