Quincas Berro D’Água é um filmaço. Também pudera, trata-se de uma adaptação do clássico de Jorge Amado

Que Jorge Amado era um gênio, todo mundo sabe. Que seu livro “A Morte e a Morte de Quincas Berro d’Água” é um clássico da Literatura nacional também não é nenhuma novidade. Mas acredito que poucos amigos assistiram ao filme “Quincas Berro D’Água”, feito em cima da narrativa de 1958.
Li o livro há mais de 20 anos e já tinha esquecido algumas coisas. Assisti ao filme há alguns anos e me diverti muito com os diálogos, com o escracho da história de Quincas. E com a admiração de seus companheiros de cachaça e putaria por ele.
Quincas, interpretado por Paulo José, deixaria até os personagens de  Charles Buchowisk (um dos mestres da Literatura Marginal) com inveja. Pois a história do cara é uma ode a boemia e vagabundagem hedonista.

Na história, Quincas é um ex-funcionário público que, cansado de sua vida ordinária, abandonou a família e caiu na esbórnia. Claro que ele não é nenhum bom exemplo, mas o personagem é hilário. Ele se tornou o rei dos vagabundos, botecos, bordéis e gafieiras de Salvador (BA).
Quando Quincas é encontrado morto em seu quarto, a família decide apagar os anos de doideira e decide dar a ele um enterro decente.  Mas a nobreza de seus familiares se dá mais por vergonha do figura e para sustentar a mentira de sua única filha, que inventou para a sociedade da época que era filha de um “comendador”. Só que os comparsas de Quincas aparecem e resolvem levá-lo para uma última farra.
O mais legal é que o filme é narrado pelo personagem título, com muita ironia, sagacidade, bom humor e sacanagem. Tudo se desenrola com o figura já morto. Como Quincas mesmo disse: “Minha vida de morto é bem mais divertida que a de vivo de muita gente”. Eu recomendo!
Ficha Técnica:

Diretor: Sérgio Machado
Roteirista: Jorge Amado
Título original: (Quincas Berro D’Água)
Lançamento: 2010 (Brasil)
Duração: 102 min
Gênero: Comédia
Elenco: Paulo José, Marieta Severo, Mariana Ximenes, Vladimir Brichta, Milton Gonçalves, Othon Bastos, Walderez de Barros e Carla Ribas.

Trailer do filme: 

Elton Tavares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *