Raízes Aéreas: amizade em tempos de pandemia

Hoje (11), mais cedo, acabei uma matéria do trampo e publiquei. Em seguida fechei a edição de hoje do De Rocha, meu site. Quando pensava que ia ver um filme ou ler algo, meu telefone toca. Chamada de vídeo e tals. Quando atendi, me aparece nada mais, na menos que Sebastião, o “Black Sabbá da Barra” , Rebecca Braga (Bel) e Tony Terra. Logo em seguida, mais três entram na ligação: Helder Do Espirito Santo, Helder Brandão e Naldo Maranhão. Puta que pariu! Que surpresa Phoda!

Dessa galera, só eu Brandão e Naldo estamos em Macapá. Foi meio que “amigos me mandem notícias do norte do equador,  não me façam críticas, não perguntem pelo meu amor”, da lendária banda deles, a Raízes Aéreas.

Fazia muito tempo que não trocava ideia com muitos desses amigos e artistas queridos.A pandemia de Corona Vírus pode estar levando muitos de nós. Mas onde deixa-se viver, a amizade e o amor criam raízes aéreas“, disse a Rebecca.

A interação teve música, como não podia deixar de ser, já que o único não músico na conversa era eu. Teve histórias, causos e risos. Muitos risos. Foi paid’égua demais rever esses malucos talentosos. Todos queridos. Já aprontei muito com essas figuraças e essa confraternização virtual surpresa foi porreta demais. Valeu, irmãos!

Nós, os malucos, vamos lutar pra nesse estado continuar” – Rita Lee.

Elton Tavares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *