Randolfe confirma neste fim de semana desembarque das primeiras doses da vacina da Pfizer no Amapá

O senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP) participou, na manhã desta quarta-feira (28), de uma reunião com representantes da farmacêutica Pfizer para agradecer a antecipação da primeira remessa de suas vacinas ao Brasil. A entrega está prevista para esta quinta-feira (29), no final da tarde, por volta das 18h45 no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, sendo o início da distribuição das doses já na sexta-feira. A expectativa é que ainda no fim de semana, até sábado (1), um quantitativo das doses chegue ao Amapá.

A chegada do imunizante ajudará no controle das contaminações pelo novo coronavírus no país, que contabiliza 14 milhões de infectados e quase 400.000 mortes, estando o Brasil na segunda posição do ranking mundial de óbitos decorrentes da Covid-19.

Para Randolfe, é uma dupla satisfação ver as chegadas dos imunizantes da Pfizer. O senador foi relator do projeto de lei que desburocratizou a entrada de novas vacinas contra o coronavírus no Brasil. “Em janeiro fizemos contato com a empresa para sabermos como contribuir na adequação da legislação; em março, foi sancionada a Lei 14.125/21, que enfim permitiu que as vacinas da Pfizer também sejam oferecidas aos brasileiros”, explicou.

A primeira remessa será de 1.000.350 doses. De acordo com o planejamento da farmacêutica, os envios serão semanais e espera-se que até o final de setembro 100 milhões de doses tenham sido entregues ao Brasil. “Vacinas são fundamentais para o controle da pandemia e interrupção do ciclo de contaminações; esse reforço da Pfizer será fundamental para enfrentarmos a crise sanitária, uma pena não termos acesso a essas vacinas antes”, lamentou Randolfe.

Este primeiro lote de imunizantes será distribuídos às capitais dos estados. Por necessitarem de um esquema especial de armazenamento, nem toda localidade está apta a recebê-las. Acondicionadas a temperatura de -20ºC, as vacinas duram por até 14 dias. Após distribuição para aplicação, quando ficam acondicionadas em temperaturas entre 2ºC e 8ºC, este tempo é reduzido para 4 a 5 dias. Para melhor aproveitamento das doses, a Pfizer anunciou que tem treinado equipes do Plano Nacional de Imunização para o correto manuseio dos frascos contendo os imunizantes.

Em reunião com representantes do Ministério da Saúde na última segunda-feira (26), e após a confirmação pela Vigilância em Saúde Estadual de que o Amapá possui as condições para preservação do imunizante, o senador recebeu a confirmação de que o Amapá deverá receber um lote de vacinas Pfizer/BioNTech.

Amapá Solidário

Durante o encontro, o senador Randolfe Rodrigues aproveitou para apresentar à empresa a iniciativa Amapá Solidário, que visa amparar com produtos de higiene, gêneros alimentícios e outros as famílias mais impactadas pelas perdas econômicas ocorridas com a pandemia.

“No meu estado, cerca de 30% da economia é dependente do setor de serviços, duramente atingido pelas medidas sanitárias de enfrentamento à pandemia”, afirmou. “Graças a parceiras firmadas com empresas, congregações religiosas e movimentos comunitários, temos conseguido ajudar essas pessoas”, comemorou, para então convidar a Pfizer a fazer parte da iniciativa.

A empresa, há 70 anos no Brasil, afirmou que está estudando a possibilidade. “Mais um motivo para comemorar”, finalizou Randolfe.

Júlio Miragaia – Ascom Senador Randolfe Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *