Recadastramento da meia-passagem é reaberto nesta terça-feira


O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amapá (Setap) reiniciou nesta terça-feira, 1, o recadastramento da meia-passagem. O trabalho ocorre na sede do Setap, na Padre Júlio, entre Tiradentes e General Rondon, e no posto localizado no Amapá Garden e prossegue até 15 de agosto. O recadastramento é voltado para aqueles que perderam a chance de fazer o processo no início do ano e os que iniciaram as aulas somente neste segundo semestre. Já o cadastramento de novos beneficiários, desde 2014, ocorre o ano todo, sem interrupções.

Os documentos necessários tanto para cadastro quanto recadastro são: declaração escolar ou comprovante de matrícula assinada pelo diretor da unidade (original), RG ou Certidão de Nascimento (cópia) e comprovante de residência (cópia). As certidões de matrículas eletrônicas, como as que são expedidas pela Unifap, só terão validade após a autenticação no site da instituição. A taxa de recadastro é de R$ 10 e de cadastro, R$ 15.

Caso o aluno tenha perdido a carteira e deseje pedir uma segunda via, deve fazer um boletim de ocorrência da perda e levar junto com os demais documentos. O aluno que teve o cartão retido pelo Setap por uso indevido deverá se deslocar até a sede do sindicato para fazer o resgate do documento, pagando uma taxa de R$ 41,25.

O estudará poderá obter o formulário de cadastro e recadastro no posto de atendimento ou pelo site www.vtsetap.com.br. Após a conclusão do recadastro, quem não se regularizou terá o cartão bloqueado.

Não há necessidade de cadastro para alunos com menos de 7 anos. Para este público, é garantida a gratuidade, desde que esteja acompanhado de um adulto.

Sigon Vision

O Setap continua tanto em sua sede da Padre Júlio quanto no Amapá Garden com a atualização cadastral dos usuários de benefícios como a meia-passagem, passe social estudantil e as gratuidades legais, como idosos e deficientes. A medida faz parte da implantação do Sigon Vision, um sistema de biometria facial que tem o objetivo de evitar fraudes e garantir que os benefícios sociais sejam utilizados exclusivamente pelos titulares dos cartões magnéticos.

A atualização é simples e não demora mais que 5 minutos. Após confirmar seus dados, uma imagem atualizada do usuário é capturada e passa a compor o banco de dados de biometria facial que está sendo implantado nos ônibus. O Setap explica que o sistema alcança exclusivamente os detentores de benefícios, não sendo extensivo a usuários de vale-transporte ou passageiros pagantes.

Mais informações e agendamento de entrevistas sobre o tema com:
Artur Sotão (Gestor do Sistema de Bilhetagem) 99125 0990
Ascom/Setap – Watzap 99165 6050 (Renivaldo Costa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *