Reconhecimento por luta ambiental: pesquisador entrega orquídea batizada com o nome da procuradora-geral de Justiça do MP-AP

No registro de uma nova espécie de orquídea descoberta na região Amazônica, o biólogo Patrick Cantuária, do Instituto Estadual de Pesquisas (IEPA), batizou a planta com o nome “Mormodes ivanaluciae”, uma homenagem à procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Amapá (MP-AP), Ivana Cei, em sinal de reconhecimento por sua atuação em defesa do Meio Ambiente, seja como promotora ambiental ou pesquisadora da área.

Patrick Cantuária é um dos responsáveis pelo herbário do IEPA. Ele explica que a descrição de novas espécies de plantas seguem as regras indicadas no Código Internacional de Nomenclatura para Algas, Fungos e Plantas, versão 2018. “Ou seja, quando uma planta é encontrada em natureza e não se conhece a sua espécie, é obrigatório que o pesquisador publique um artigo científico. Feito isso, o pesquisador escolhe o nome da espécie, que pertence a algum gênero e família botânica”.

Sobre a nova orquídea, Cantuária informa que se trata de uma espécie do gênero Mormodes Lindl., gênero descrito pelo inglês John Lindley, em 1836. Ao publicar a planta, em homenagem a Ivana Lúcia Franco Cei, o nome foi traduzido para o latim, assumindo essa nomenclatura: Mormodes ivanaluciae P. C. Cantuária, T. D. S. Medeiros & J. B. F. Silva (CANTUÁRIA, et al., 2019), uma nova espécie de orquídea da Amazônia brasileira.

“Observe que não é uma orquídea pequena, é um exemplar de quase 70 cm de comprimento; algo extremamente raro nas orquídeas amazônicas. O conjunto da obra chega a impressionar pelo porte imponente das flores”, destacou o biólogo. O material foi coletado na Ilha do Pará, comunidade do Rio Maniva no município de Afuá, em 18 de agosto de 2015

Nesta sexta-feira (28), a PGJ Ivana Cei recebeu um exemplar da orquídea, entregue na sede da Procuradoria-Geral de Justiça do MP-AP, pelo próprio pesquisador.

“É uma honra. Sinto-me extremamente feliz pela lembrança de meu nome, mas minha alegria é ainda maior ao ver o avanço das pesquisas e as novas descobertas científicas publicadas pelo IEPA. Conhecer a nossa realidade é fundamental para a defesa da Amazônia. Por isso, o MP-AP sempre apoiou os órgãos de pesquisa, para que atuemos juntos nessa luta pela causas ambientais. Registro, mais uma vez, meus sinceros agradecimentos”, manifestou Ivana Cei

Mais sobre o pesquisador

Patrick de Castro Cantuária é Pesquisador do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá, biólogo, mestre em Desenvolvimento Regional e doutor em Biodiversidade e Biotecnologia. Atualmente, exerce atividade no Laboratório de Taxonomia Vegetal e no Herbário Amapaense do IEPA.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Ana Girlene Oliveira
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *