Rede ingressa ação no STF para que Bolsonaro explique reajuste de 15,5% e reduza preços dos planos de saúde

A Rede Sustentabilidade ingressou, na quarta-feira (01), uma ação no STF (Supremo Tribunal Federal) para que o presidente Jair Bolsonaro (PL) explique, em até 48 horas, os motivos para a autorização do reajuste de 15,5% nos planos de saúde. Além disso, a ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental) também solicita que o presidente apresente um plano de redução nos preços dos planos de saúde no prazo máximo de 10 dias.

O reajuste autorizado pela ANS (Agência Nacional de Saúde) é o maior desde 2000. Para o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o aumento ignora a crise enfrentada pelos brasileiros e os pacientes que tiveram sequelas decorrentes da covid-19.

“Acabamos de sair de um período crítico da pandemia e muitas pessoas precisam de acompanhamento médico especializado. Esse aumento absurdo só vai restringir ainda mais o acesso a tratamento. O povo não pode pagar pelos acordos políticos de Bolsonaro e seus cúmplices”, pontuou.

Randolfe também é autor do projeto de lei e do projeto de decreto legislativo que pede a suspensão imediata de reajustes nos planos de saúde e de medicamentos neste ano. O parlamentar também é autor do requerimento, aprovado no Senado, para a convocação do diretor-presidente da ANS, Paulo Rebello, para que ele preste esclarecimentos sobre a autorização.

Assessoria de comunicação do senador Randolfe Rodrigues

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.