Regularização Fundiária e Licenciamento Ambiental são prioridades para o Amapá em 2024, afirma Júnior Favacho

A Assembleia Legislativa do Amapá (ALAP) terá como principais temas de debate em 2024 a regularização fundiária e o licenciamento ambiental para os produtores rurais, conforme aponta o deputado estadual Júnior Favacho. Atuando como presidente da Comissão de Agricultura e Abastecimento (CAB) da instituição, o parlamentar destaca a importância dessas questões para o desenvolvimento do agronegócio e o estímulo à economia local.

“Esses temas são cruciais e representarão o foco das discussões no próximo ano. Através da regularização fundiária e do licenciamento ambiental, será possível para nossos agricultores obter acesso a créditos e financiamentos. Reitero meu compromisso na CAB de apoiar produtores de todos os portes no estado, visando transformar nossa realidade econômica, com a geração de empregos e renda, que são tão necessários para a população”, enfatizou o deputado.

Júnior Favacho fez um apelo ao Governo do Estado para que agilize o envio do novo projeto de lei ambiental à ALAP, a fim de simplificar os processos de licenciamento para os produtores. “Assim que recebermos o Projeto de Lei, será essencial trabalharmos para sua rápida aprovação. É urgente avançarmos nesse aspecto para oferecer segurança jurídica aos nossos agricultores, permitindo-lhes desenvolver suas atividades com tranquilidade”, declarou.

Foco em Fertilizantes

O deputado também salientou a importância do acesso a fertilizantes para os agricultores amapaenses como uma medida para impulsionar a agricultura local. Após participar da ProdExpo, a maior feira do setor na Rússia, em fevereiro, Júnior Favacho mencionou contatos estabelecidos com empresários, antecipando possíveis benefícios para o Amapá.

“Durante a visita à Rússia, iniciamos diálogos que, em breve, trarão empresários russos ao nosso estado para discutir a possibilidade de estabelecer uma distribuidora de fertilizantes aqui. Esse avanço tem o potencial de fortalecer nossos produtores e dinamizar nossa produção agrícola, contribuindo significativamente para o desenvolvimento econômico do Amapá, um objetivo comum a todos nós”, concluiu Júnior Favacho.

Assessoria de comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *