Salão de beleza com atendimento personalizado para crianças autistas é caso de sucesso do Programa ALI Produtividade do Sebrae

O Serviço de Apoio às Micro Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae) apresenta a Empresa Salão Franjinha, um caso de sucesso da Jornada ALI Produtividade. O empreendimento foi fundado com a missão de proporcionar uma experiência acolhedora e adaptada às necessidades de crianças com o Transtorno do Espectro Autista (TEA). A empresa participou do Programa ALI, com o objetivo de potencializar e alcançar o público-alvo, realizar o treinamento da equipe, desenvolver estratégias e aumentar o faturamento.

Segundo a diretora técnica do Sebrae no Amapá, Suelem Amoras, o ALI Produtividade é um programa destinado às micro e pequenas empresas que buscam se tornar negócios de alta performance. “O ALI possui dados que comprovam o sucesso da jornada, que contribui para o aumento médio de até 9% do faturamento das empresas e 22% da produtividade dos empreendimentos que concluem todas as etapas”, declarou a diretora técnica Suelem Amoras.

Para a proprietária do Salão Franjinha, Ana Camila Araújo, o compromisso não é unicamente estético, o foco é promover uma experiência positiva para as crianças e famílias, contribuindo para o bem-estar emocional e social de todos os clientes.

“O Sebrae e o Programa ALI transformaram a minha empresa de forma geral, pois recebi ajuda na captação de novos clientes, na organização de finanças e questões de marketing; além disso, por meio da consultoria pude ver problemas e soluções para esses pontos, consegui desenvolver uma nova visão de negócio e buscar novas fontes de investimento para expandir o Salão Franjinha”, disse a empresária Ana Camila Araújo.

A Agente Local de Inovação (ALI) que realizou o acompanhamento do Salão Franjinha, Celina Costa, aponta que durante os nove ciclos da Jornada Produtividade, foram realizados diagnóstico empresarial, por meio da Análise Swot (Força, oportunidade, fraqueza e ameaça) e um plano de ação completo.

“O ALI oferece uma imersão de seis meses, e durante esse período foi realizado diversas orientações, acompanhamentos e sugestões de estratégias para a empresa, que sempre mostrou muita proatividade, interesse, vontade de crescer, se destacar e estabelecer a marca. Acredito que todo o empenho dos proprietários foi o que de fato fez com que o Salão Franjinha se tornasse um caso de sucesso do programa”, relata a agente ALI, Celina Costa.

A gestora do Projeto ALI, Nilda Oliveira, explica que o Projeto Agente Local de Inovação (ALI) existe há 15 anos, e visa criar negócios mais fortes e lucrativos, sendo uma iniciativa gratuita ao empresário. “O ALI é um programa consolidado que é integrado ao Programa Brasil Mais Produtivo, uma iniciativa do Governo Federal, que visa aumentar a produtividade e competitividade das empresas brasileiras, com a promoção de melhorias rápidas, de baixo custo e com alto impacto”, apontou a gestora Nilda Oliveira.

Franjinha

O Salão Franjinha começou a ser idealizado a partir dos desafios que os proprietários enfrentaram ao cortar o cabelo do filho diagnosticado com TEA, pois no caso das pessoas com autismo, existem diversos fatores como a hipersensibilidade sensorial, hipersensibilidade tátil e o excesso de estímulos envolvidos na tarefa de aparar os fios.

Dessa forma, os empresários fundaram o Salão Franjinha com o propósito de promover um ambiente acolhedor, inclusivo e com profissionais capacitados para que pais e crianças pudessem experienciar um corte de cabelo de forma mais saudável e tranquila, proporcionando atendimento humanizado e personalizado para as necessidades de cada cliente.

ALI

O Programa ALI é composto por duas modalidades, entre elas, ALI Produtividade, que é focado no aumento da produtividade por meio da inovação; ou ALI Transformação Digital, focado na adoção de ferramentas tecnológicas para a gestão de negócio. O atendimento é individualizado e o acompanhamento pode ter duração de até seis meses. O objetivo é identificar eventuais problemas ou queixas e buscar soluções e inovações específicas a partir de um plano de ação com consultoria especializada.

Os agentes locais de Inovação do Sebrae são os responsáveis pelo acompanhamento e relacionamento das empresas participantes.

Para se inscrever o empresário pode acessar o link – https://sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/brasilmaisprodutivo

Coordenação

O Programa Agente Local de Inovação (ALI) é coordenado pelo gerente da Unidade de Soluções Inovadoras e Competitivas do Sebrae no Amapá (Unic), Bruno Castro e pela gestora do Projeto ALI, Nilda Oliveira.

Sebrae no Amapá/Unidade de Marketing e Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *