Salvaguardar a fauna: visita técnica da Prefeitura de Macapá, MPF e MPE avalia instalações do Cetas e condições de tratamento dos animais silvestres

Representantes dos Ministérios Públicos Estadual e Federal, além do Bioparque da Amazônia, fizeram uma visita técnica na tarde desta terça-feira, no Centro de Triagem de Animais Silvestres – Cetas -, vinculado ao Ibama, na zona norte de Macapá. O objetivo foi avaliar a atual situação das instalações, o tratamento e cuidados dispensados aos animais silvestres que vivem no espaço.

A proposta das três instituições é trabalhar uma política de recuperação, readaptação e reabilitação dos animais silvestres resgatados ou apreendidos no Amapá. “Queremos buscar parceiros, tanto na esfera estadual quanto na federal, para o retorno do funcionamento normal do Cetas que parou de receber esses animais por conta da deficiência de corpo técnico, por exemplo, cuidadores e veterinários”, destacou Richard Madureira, diretor-presidente do Bioparque da Amazônia.

Ele disse que a força-tarefa do MPE, MPF e Bioparque quer sensibilizar os governos federal e estadual para fornecer a mão de obra qualificada e necessária ao Cetas. “A Prefeitura de Macapá, através do Bioparque, é uma grande entusiasta no que diz respeito a salvaguardar esse patrimônio que é a fauna silvestre amazônica”, observou.

Madureira informou que o Bioparque da Amazônia desenvolve ações de proteção e cuidados com animais silvestres, visando não só a recuperação, mas também a reintegração à natureza. Segundo ele, a filosofia do Bioparque é cuidar desses animais e reinseri-los no habitat natural.

O diretor frisou que, desde o ano passado, o Bioparque vem fazendo uma tratativa para firmar um termo de cooperação técnica com o Ibama, para que o Cetas seja um espaço de quarentena para eventuais necessidades de recepcionar e cuidar de animais silvestres resgatados ou apreendidos no Estado. “O Cetas tem espaços adequados para atender a demanda. Não há necessidade da Prefeitura de Macapá construir outro espaço para quarentena de animais no Bioparque. Por isso, é importante que cada ente assuma a sua responsabilidade do ponto de vista de cuidar da fauna silvestre amazônica”, finalizou Madureira.

Secretaria de Comunicação de Macapá
Volnei Oliveira
Assessor de comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *