Selo independente lança coletânea musical com 15 jovens rappers amapaenses

A produção conta com artistas como Mc Super Shock e Mc Deeh – Foto: Divulgação (reprodução)

Por Fábio Maciel

Diretamente das pontes e baixadas para todas as quebradas, o selo independente ‘Nois Pur Nois rec‘, lançou o Vol. III da coletânea ‘Música Periférica Amapaense’. A obra traz 15 faixas de artistas locais, por meio de parcerias, com o objetivo de oferecer novas possibilidades de divulgação e distribuição musical, principalmente, para jovens talentos frequentadores de espaços culturais da periferia de Macapá.

Malária foi um dos responsáveis pela criação do projeto – Foto: Acervo Pessoal/Malária

De acordo com o produtor e agente cultural, Malária (RJ), o projeto idealizado pelo selo busca potencializar o trabalho dos artistas de hip hop em Macapá. “Esse é o III volume da coletânea, que oferece aos grupos de rap e músicos solo uma forma de divulgar seu trabalho, além de dar uma ajuda no fomento à cultura musical e artística do hip hop. Existe uma diversidade de produções em nosso estado, e muitos não têm um espaço para mostrar o próprio trabalho para o grande público”, explica Malária.

Conheça os trabalhos e artistas que participam da coletânea: ‘Zion‘ (Lento Amanhecer); ‘Tá muita onda!‘ (Máfia Nortista); ‘Horizontes‘ (RJ part. Sérgio Almeida); ‘Julgamento‘ (Mc Deeh part. Pretogonista); ‘Aprendizado‘ (Nata VL part. Shadow Crew); ‘Dadinho‘ (Mc Super Shock part. Rogerinho Absurdo); ‘Shootingline‘ (Pretogonista); ‘O funeral do Acelouco‘ (Acelino Luz); ‘Clemência‘ (Rap Nossauro); ‘O Flow Mais Besta‘ (RJ); ‘188‘ (Mc Deeh); ‘Fluxo‘ (Acelino Luz); ‘Geração Violenta‘ (Máfia Nortista); ‘Empinando a Rabiola‘ (Maniva Venenosa); ‘Aqui se Faz, Aqui se Paga‘ (Nata VL).

Fonte: Café com Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *