Sem revelar custo, família ilumina casa inteira e vira atração de Natal em Macapá

Casa ornamentada fica no bairro Jesus de Nazaré e chama atenção de todos (Foto: Rita Torrinha/G1)

Por Rita Torrinha

Um casal de empresários de Macapá, no Amapá, mantém há mais de 17 anos a tradição de enfeitar a casa na época de Natal. Eles não revelam o custo da decoração, mas as cores, a iluminação e os símbolos da data chamam a atenção de quem passa, pois estão na casa toda.

A proprietária, Adenildes Esteves, conta que são necessários cerca de 15 dias para que tudo fique pronto. Ela não tem ideia de quantas luzes foram usadas para compor o ambiente, mas diz que a novidade deste ano é o presépio, que foi feito por encomenda por um artesão de Macapá, e as muitas luzes de LED, que são mais duráveis. Ela também fala que adora ver o lar alegre, mas deixar aceso por toda à noite é impossível.

Símbolos do Natal estão espalhados por toda a parte (Foto: Rita Torrinha/G1)

“Acendo tudo assim que anoitece, mas deixo até a meia-noite no máximo, desligo antes de ir dormir porque tenho medo de qualquer acidente que possa causar um risco de incêndio. Nossa segurança em primeiro lugar. Embora as instalações sejam feitas com critério, acho que todo cuidado é pouco”, comenta.

Adenildes conta que nunca calculou os gastos e nem o número de peças que usa. Ela diz também que quem se propõe a fazer um projeto como esse tem que estar preparado para a conta da energia, que em dezembro costuma triplicar.

A residência, que fica no bairro Jesus de Nazaré, destaca-se pelos detalhes e pela quantidade de luzes, brancas e coloridas. Dois papais Noéis, renas e boneco de neve, montados no lado esquerdo do jardim dão as boas-vindas para quem entra na casa. No outro lado, o presépio em tamanho real lembra que o sentido do Natal é nascimento.

Presépio em tamanho real foi feito por um artesão local, sob encomenda (Foto: Rita Torrinha/G1)

A proprietária revela que fica eufórica com a chegada de dezembro. Os preparativos para a ornamentação são pensados e executados por ela, que faz questão de dá um toque especial em cada espaço. Mas o marido, José Maria Esteves, é quem coordena a parte da ligação elétrica, tomando cuidados necessários para evitar quaisquer acidentes.

“Eu faço tudo e penso em cada detalhe. Antigamente eu mesma subia no telhado para por as luzes, mas hoje não dá mais, conto com a ajuda dos meus funcionários e o marido faz a instalação elétrica. Para mim, Natal tem que ter brilho, muitas luzes e cores”, conta.

Nesta época, os proprietários se prearam para o valor da conta de energia, que chega a triplicar (Foto: Rita Torrinha/G1)

Em 2016 foi o único fim de ano que a residência não brilhou, porque a família passou as festas em outro estado. Mas este ano o casal não abriu mão de preparar a ceia em Macapá. A comemoração, segundo Adenildes, será intimista, mas com a presença da família.

Fonte: G1 Amapá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *