Semsa e Ministério da Saúde alinham ações para Atenção Primária de Macapá

Em reunião realizada nesta terça-feira (09), a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) apresentou as principais demandas da rede pública aos representantes do Ministério da Saúde (MS). O foco foram as ações de prevenção e combate à Covid-19.

Roberto Bauer, diretor do Ministério da Saúde no Amapá, disse que a atenção primária deve ser trabalhada em todas as linhas de frente de atendimento à Covid-19, por ser ela que possibilita a prevenção integrada e contínua. Em nome do MS, ele acenou que o município terá todo apoio.

Em outro ponto da reunião, a secretária Karlene Lamberg apresentou a situação da saúde na capital e reforçou a necessidade de apoio estratégico.

“Atualmente, a capital oferece à população três unidades de Covid. UBSs Marcelo Cândia e Lélio Silva, equipadas com três ventiladores, além da unidade do Santa Inês. Também é ministrada medicação aos pacientes com sintomas e repassada orientação para que o tratamento tenha sucesso. Estamos finalizando a imunização dos profissionais da saúde para começar de imediato a vacinação dos idosos”, explicou.

A apoiadora do Projeto Interação, Rosa Guimarães, explicou que na capital, o atendimento primário deve ser continuado, pois 80% dos casos são leves. “O apoio do Ministério da Saúde vai possibilitar um trabalho em parceria evitando um possível colapso”, concluiu.

A secretária municipal de Saúde agradeceu a resposta imediata do Ministério ao expor o diagnóstico situacional e as preocupações com relação a um risco eminente de pessoas contaminadas pela Covid-19.

“Temos acompanhado o aumento de casos da Covid em outros estados, como Amazonas e Pará, e todos os dias chegam aqui pessoas vindas principalmente de Belém. Já solicitamos reforços para as fiscalizações do fluxo de passageiros em portos e aeroportos porque precisamos manter nossa estabilidade no número de casos, que é algo que começa a gerar certa tranquilidade”, concluiu a secretária.

Cristiane Mareco
Assessoria de comunicação da Semsa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *