Semsa intensifica campanha de vacinação HPV para adolescentes de Macapá

Nos dias 15 e 16 de abril a Prefeitura de Macapá, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) intensifica a vacinação HPV (Papiloma Vírus Humano), Tríplice viral e Meningocócica ACWY em adolescentes da capital. A ação objetiva aumentar a cobertura vacinal desse público de 9 a 14 anos, prejudicada pelo isolamento social ocasionado pela pandemia do novo coronavírus.

A subsecretária de Vigilância em Saúde da Semsa, Nayma Picanço, ressaltou a importância da vacinação deste grupo, levando em consideração que a imunização contribui para o controle dessas doenças.

‘’A vacinação é uma importante medida de saúde a favor da vida, pois protege contra doenças graves e suas complicações. Ofertamos nestes dias as três vacinas que compõem a caderneta dos adolescentes, a HPV, meningocócica ACWY e tríplice viral. Por isso, solicitamos aos responsáveis e adolescentes que aproveitem a oportunidade para se protegerem da melhor forma possível’’, afirmou.

Estratégia

A ação acontece em parceria com a Superintendência de Vigilância em Saúde no Amapá (SVS/AP). A vacina será ofertada de maneira itinerante, das 9h às 13h, nas escolas estaduais Professor Antônio Munhoz, localizada no conjunto habitacional Macapaba, na zona norte, e Alexandre Vaz Tavares, na zona central de Macapá.

Para receber as vacinas, os pais e responsáveis destes adolescentes devem se atentar a faixa etária indicativa. No ato da imunização, será necessário apresentar cartão de vacinação, cartão do SUS e documento com foto.

Esquema vacinal

A vacina HPV será destinada para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. Ela protege contra lesões cancerosas, câncer do colo do útero, vulva e vagina, ânus e verrugas genitais. A aplicação de duas doses, no intervalo de 6 meses, é fundamental para completar o esquema vacinal.

A coordenadora de Imunização da Semsa, Monique Uchôa, destaca que o reforço da segunda dose do imunizante que previne contra o câncer, é necessário, mesmo após o período estimado. ‘’Os adolescentes que tomaram a primeira dose e porventura, após os 6 meses, perderam o prazo para segunda, precisam tomar agora, para completar o ciclo’’, explicou.

No esquema de intensificação vacinal, a Meningocócica imuniza os adolescentes de 11 e 12 anos. A vacina é eficaz contra meningites e infecções generalizadas pela bactéria meningococo dos tipos A, C, W e Y.

Já a tríplice viral, indicada na prevenção das doenças do sarampo, caxumba e rubéola, atenderá o público-alvo de 9 a 14 anos. ‘’A medida é necessária, principalmente na imunização da tríplice viral, pois estamos em situação epidemiológica de sarampo’’, concluiu Monique.

Aline Paiva
Secretaria Municipal de Comunicação Social

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *