Semsa reúne equipes de saúde da família e agentes comunitários para reorganizar Atenção Primária

 


Após a oficina de avaliação e planejamento da Saúde do município de Santana, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) reuniu profissionais de saúde de compõem equipes do Programa Estratégia Saúde da Família e cerca de 213 agentes comunitários para tratar sobre a Política de Atenção Primária à Saúde (APS).

A reunião técnica foi mediada pelo consultor da Associação dos Municípios do Amapá (AMEAP), Dr. Denilson Magalhães. “Esse encontro é uma continuidade do processo de reordenamento da atenção primária à saúde definido pela gestão municipal, e tem como finalidade o realinhamento das atribuições e responsabilidades sanitárias das equipes e profissionais da APS, além de apresentar o novo modelo de financiamento federal da atenção primária que está vinculado à produtividade desses profissionais”, explicou o consultor.

O aumento da produtividade, a capacidade de acompanhamento e os impactos nos indicadores de saúde provocados na Atenção Primária foram pontos levantados, com foco em aprimorar cada vez mais o acolhimento aos usuários da rede pública de saúde no município, da qualidade dos serviços ofertados e dos ambientes de trabalho.

“Essa é uma grande missão que nós precisamos assumir e compartilhar, somente com a participação de todos – gestores, profissionais e sociedade – poderemos mudar o cenário local da saúde pública, é preciso apoiar a atuação das equipes da atenção primária à saúde. Por isso, a proposta de mudança e reordenamento na atenção à saúde do município de Santana”, destacou Denilson Magalhães.

A secretaria de Saúde, Ithiara Madureira destacou que o trabalho desses profissionais é extremamente importante, tanto das equipes do ESF, quanto do agente comunitário de levantar informações sobre as condições de saúde de cada família e explicar ao cidadão a importância de fazer o acompanhamento preventivo em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e que ele pode, inclusive, participar de grupos oferecidos nesses serviços de saúde como os destinados à diabéticos e hipertensos.

“O trabalho das equipes de estabelecer esse contato com os usuários da rede municipal de saúde, é indispensável. Por isso, esse momento de debater a reorganização desse trabalho, para que tenhamos melhores resultados na atenção básica de saúde”, disse.

A oficina de trabalho buscou fortalecer a atenção primária municipal e estimular a avaliação e a readequação dos processos de trabalhos e dos fluxos de atenção à saúde, envolvendo toda a estrutura e a rede de atenção à saúde local e de referência, aperfeiçoando a troca de informações e atualização dos sistemas de informações, e assim proporcionar às profissionais melhorias nos processos de trabalho e ao usuário no acesso aos serviços, medidas indispensáveis para a reorganização da Saúde.

Comunicação / Prefeitura de Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *