SESI e SENAI Amapá apoiam ações para potencializar o setor pesqueiro do estado

O SESI e o SENAI Amapá integram um grupo de instituições que vem atuando para potencializar o setor pesqueiro do estado. Em fase de levantamento de informações sobre as potencialidades e os desafios para desenvolver a atividade, representantes das entidades visitaram fábricas de processamento de peixe nos municípios de Amapá, Calçoene e Oiapoque.

O encontro também envolveu o Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional, e da Companhia do Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

Durante as reuniões realizadas na região, o gerente executivo de Operações do SESI e SENAI Amapá, Júlio Zorzal, explanou sobre a atuação das instituições voltada à expansão das cadeias produtivas e, nesse caso, como podem apoiar nos processos de modelagem e simulação da cadeia logística e produção do pescado, além de oferecer apoio técnico para qualificar profissionais.

“É importante que se diga que o segmento tem enorme potencial de desenvolvimento. Por isso, para competir com o mercado existente, precisamos formular uma carteira de projetos que estimule a industrialização e a comercialização do pescado no estado”, ressaltou o gestor.

Outras ações

Além das ações propostas pelo SESI e SENAI, há a articulação de parcerias para promover eventos de sensibilização de suporte à exportação, criar condições favoráveis à atividade pesqueira como negócio; implementar programas de qualidade e segurança alimentar; implantar padronização de processos; e estruturar uma cooperativa para agregar valor aos resíduos do pescado.

Rede de atuação

As visitas técnicas contaram, ainda, com a participação de membros da Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia (Setec), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural (SDR), Instituto de Desenvolvimento Rural do Amapá (Rurap), Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinf), Secretaria Extraordinária de Representação do Amapá em Brasília (Seab), Agência de Desenvolvimento Econômico, Amapá Terras, Universidade do Estado do Amapá (Ueap), Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), e Sebrae.

Assessoria de comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *