Setembro Amarelo: MP-AP promove debate sobre prevenção ao suicídio em escolas

O Ministério Público do Estado do Amapá (MP-AP) promoveu nesta segunda-feira (17), no auditório da Procuradoria-Geral de Justiça – Promotor Haroldo Franco, uma reunião com os representantes de escolas estaduais. Durante o encontro foi debatida e alinhada, entre os presentes e equipe técnica do MP-AP, uma estratégia para combater o suicídio entre os jovens. O evento integrou a programação da campanha Setembro Amarelo, mês de conscientização sobre saúde mental e prevenção deste sinistro social.

Na ocasião foi apresentado aos participantes o meio que será utilizado para ser trabalhado em sala de aula, com foco na prevenção a casos de suicídio. O MP-AP adotou o sistema de parceria com as instituições de ensino público, bem como os órgãos competentes. Ao todo, 13 escolas participaram do encontro.

Será realizado um curso de capacitação para os educadores. O treinamento terá 160 vagas e será divido em duas turmas, nos turnos da manhã e tarde. A qualificação visa preparar os professores para escutar e acolher os estudantes que estão apresentando indícios de possibilidade de suicídio.

Durante a reunião, o psicólogo da Escola Estadual Barão do Rio Branco, Rodrigo Trindade, falou dos procedimentos adotados para realizar o trabalho de valorização à vida na instituição em que atua. “A escola tem um núcleo de práticas restaurativas para dar suporte afetivo, tanto para os alunos como para os professores. Nós criamos uma grande rede de apoio, incentivando os alunos a ajudarem os seus colegas”, falou.

Devido o aumento do suicídio e automutilação entre os jovens, o procurador-geral de Justiça do MP-AP, Márcio Alves, falou do papel do Ministério Público no combate a este problema que vem crescendo.

“O suicídio, hoje, é uma guerra que o Ministério Público está lutando para evitar que alcance, principalmente, a vida dos mais jovens. O MP-AP, como tutor de projetos sociais que dizem respeito diretamente à vida das pessoas, tem o dever de provocar reuniões para tentar diminuir o índice alarmante de morte”, pontuou o procurador-geral Justiça.

Engajamento

No dia 10 de setembro, Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, o órgão ministerial realizou uma mesa redonda sobre prevenção e automutilação. O evento ocorreu no auditório da Procuradoria-Geral de Justiça – Promotor Haroldo Franco. O encontro contou com a participação de educadores, profissionais da saúde, técnicos das instituições que integram a rede de atenção à saúde mental, membros e servidores do Ministério Público.

No dia 12 de setembro, o PGJ e equipe técnica do MP-AP participaram na praça Floriano Peixoto de uma Escuta Pública Especializada. Durante o encontro, psicólogos ouviram relatos dos jovens de Macapá sobre assuntos ligados ao tema. O objetivo foi provocar a população quanto a ideia de que o suicídio é um problema de saúde pública, e reforçar o papel de cada um no combate ao suicídio.

Nos dias 21 e 22 de setembro serão realizadas palestras e roda de conversa em Cutias do Araguari; de 24 a 27 deste mês, ocorrerá uma capacitação dos profissionais da saúde, educação e assistência, no auditório da PGJ; e no dia 28, haverá intervenção no Macapá Shopping, com informação e exposições. Todos estes eventos são frutos do trabalho em conjunto do MP-AP com as organizações de combate ao suicídio.

Parceiros

A realização do curso vai contar com a Secretaria de Estado da Saúde (SESA); Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA); universidade Federal do Amapá (UNIFAP); Centro de Valorização da Vida (CVV); Projeto Joga na Roda; Movimento de Luta Antimanicomial e a Secretaria Municipal de Assistência Social e trabalho (SEMAST).

SERVIÇO:

Elton Tavares – diretor de comunicação
Texto: Sávio leite
Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *