Silêncio precioso

Era julho de 2001, estávamos bebendo na pista de skate em frente ao Banco do Brasil.
Conversávamos sobre futebol, meninas, rock, loucuras, o sol, a lua e as estrelas. Alguém, que não me recordo agora, falou para o calado Ângelo Tadeu (que passou aquela noite toda em silêncio, somente bebendo e escutando):
Pô cara, fala alguma coisa…”
Ângelo, com toda a calma que lhe é peculiar, respondeu: “É no silêncio cuidadoso que a prudência se abriga”.
Achei do cacete a resposta do cara. Um dia aprenderei essa lição.
Elton Tavares 
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*