Sobre hoje, Dia dos Namorados – Minha crônica em homenagem aos casais

Hoje é o Dia dos Namorados. Uma das datas comerciais mais legais que existem. Hoje parabenizo aqueles que namoram, conseguem dividir alegrias e tristezas, glórias e fracassos, enfim, aventuras e desventuras da vida a dois. Como disse Cazuza: “só entende quem namora”.

Gosto de namorar. Aprecio o chamego, a cumplicidade, enfim, de tudo que vem no pacote. Mesmo que, às vezes, não haja tempo para os amigos (eles entendem, por isso são meus amigos). Para os solteiros, mesmo os que negam, é uma data infame (risos).

A definição da data é: Dia dos Namorados ou Dia de São Valentim, como é conhecido em outros países, é uma data comemorativa na qual se celebra a união amorosa entre casais. No Brasil, a divulgação da data foi feita pelo empresário João Dória, que havia chegado do exterior. Representantes do comércio acharam uma ótima ideia para aquecer as vendas e escolheram o dia 12 de junho para ser o dia dos namorados em nosso país. A data foi escolhida às vésperas do dia de Santo Antônio, o santo casamenteiro.

Mesmo com contratempos que existem em todos os relacionamentos, pois onde tem amor, tem dor. Eu nem ligo se outros tiverem queixas, pois quem tem que gostar é o casal e fiscal da vida alheia é uma raça que nunca estará em extinção.

Em resumo, feliz Dia aos casais, sejam eles convencionais, anticonvencionais, coloridos e etecétera e tal. Afinal, como diz uma canção legal: “qualquer maneira de amor vale a pena, qualquer maneira de amor vale amar…”.

Feliz Dia dos Namorados a todos vocês, leitores entrelaçados com seus respectivos pares e pra gente, Bruna, que namoramos todo santo dia. E Cereja, que este seja somente o nosso segundo Dia dos Namorados juntos, de todos os outros do resto de nossas vidas.  

Sobre namorar/viver com a Bruna, já disse e repito: adoro as pequenas coisas, como ir ao supermercado, farmácia, shopping ou qualquer lugar do cotidiano com essa mulher fantástica. Adoro quando ela ri (o som é engraçado e gostoso), adoro quando ela canta, pois sua voz é firme. Adoro quando ela faz caretas legais depois de falar alguma besteira engraçada. Adoro o jeito que ela me mostra vídeos cômicos na internet. Adoro quando ela cuida de mim. E cuido dela também, que fique registrado!

Também já disse que nós furamos as previsões dos jogadores de búzios, cartomantes e os Nostradamus (secadores) de plantão da (dú)Vida, que pensavam que a gente não ia durar juntos. Tá certo que às vezes a gente até faz desse namoro um drama novelesco, mas passa logo (risos).

Ah, sobre esse um ano e 11 meses e três dias de namoro (pra quem não leu), segue a série de crônicas da minha vida com a Bruna Cereja (a quem interessar, pois garanto que a série de crônicas é legal). É isso:

Um mês: https://www.blogderocha.com.br/que-sorte-me-apaixonar-por-um-amigo-por-bruna-cereja-cerejaverso/
Dois meses: https://www.blogderocha.com.br/dois-meses-da-feliz-colisao/
Cinco meses: https://www.blogderocha.com.br/154-dias-e-contando-eu-amo-viver-com-a-cereja-cerejaverso/
Sete meses: https://www.blogderocha.com.br/minha-vida-com-a-bruna-sete-meses-felizes-meses-coloridos/
Oito meses: https://www.blogderocha.com.br/oito-meses-do-fim-do-feitico-de-aquila-cronica-de-elton-tavares-para-bruna-cereja/
11 meses: https://www.blogderocha.com.br/11-meses-de-controada-e-feliz-convivencia/
Um ano: https://www.blogderocha.com.br/365-dias-com-ela-um-ano-do-meu-louco-e-feliz-namoro-com-a-bruna-cereja-cerejagpt/
Niver da Bruna: https://www.blogderocha.com.br/publicitaria-bruna-cereja-gira-a-roda-da-vida-feliz-aniversario-amor-tiktokcica/

Elton Tavares

  • Mesmo solteira, acredito no amor, pois quando se ama não é preciso entender o que se passa lá fora, porque tudo passa a acontecer dentro de nós.”

    Felicidades ao casal 🍷🍷

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *