Sobre o 15 de março e o protesto

v-de-vinganca_brasil

Hoje vimos as manifestações contra a corrupção no Brasil em vários veículos de comunicação. Aqui em Macapá, o protesto será às 16h,com saída da Praça da Bandeira. Aí muita gente diz que é coisa de elite, de branco, de rico, de alienado, de coxinha, entre outros argumentos idiotizantes feitos por zumbis que negam os fatos esfregados em nossas caras. Um enredo trágico e vergonhoso de desmandos e canalhices em série.

20150315072102181890u
Fim da Ditadura Militar – 1985

Concordo que o povo brasileiro falhou em reeleger a presidente Dilma Rouseff. Sou contra militarismo, pois 21 anos de ditadura foram demais, mas a situação ficou insustentável. A chefe de estado precisa sair. É verdade que os possíveis sucessores são lobos conhecidos pelos esclarecidos, mas a falta de sóis na tempestade não impede que protestemos contra a corrupção escrachada, a favor da reforma política e para fiscalização de todos que possuem posição privilegiada.

Hoje completam 30 anos sem a ditadura e não, não sou a favor de intervenção militar. O que quero, como milhões de brasileiros (não é uma “estratégia de opositores”, “insatisfação da elite branca e rica”. Não!) é que Dilma saia. Aí falam que o PMDB, partidão cheio daqueles velhos de Brasília se beneficiará. Realmente esse negócio de se ficar o bicho pega e se correr o bicho come é um risco, mas precisamos corrê-lo.666

O país foi roubado, está no abandono e a culpa é dos antigos “heróis da liberdade”, que lutaram pela democracia, mas jogaram seus nomes e histórias na lama ao governar fora da lei, deitados em berço esplêndido, mamando o leite dos inocentes.

O impeachment da Dilma é preciso SIM. Mesmo com a negação petista e sua ideologia utópica (pra não dizer hipócrita). Não, não sou “de direita”, muito menos coxinha. Sou somente mais um brasileiro revoltado com o rumo que o país tomou.

Nossos sonhos são os mesmos há muito tempo, mas não há mais muito tempo pra sonhar

Renato Flexa – Jornalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *