Sobre o Musical Cássia Eller em Macapá (minha resenha do espetáculo)

tacy-e-espindola

Eu já era fã de Cássia Eller pelo vozeirão, atitude e obra da saudosa cantora, morta há 15 anos, mas viva na memória e coração dos amantes da boa música. Da última sexta-feira (24), até ontem (26), no Teatro das Bacabeiras, foi apresentado o espetáculo ‘Cássia Eller – O Musical’, em Macapá.

No último sábado (24), assisti ao espetáculo (essa palavra define bem o que foi aquela apresentação) que contextualiza, entre fatos da vida da cantora e canções que fizeram sucesso na voz de Cássia. Cheguei com muita expectativa, diante de elogios por parte do meu irmão e cunhada, que viram apresentações do mesmo em outros estados. Aliás, o resultado é um fantástico musical sobre a trajetória de Eller, que supre e supera qualquer ansiedade sobre a peça.

Com ótimas atuações, dança e muita música (que vai de samba, forró, blues, reggae e muito rock and roll), o elenco bota pra quebrar e emociona. Principalmente a protagonista, a atriz Tacy Campos, que arrepia com a poderosa voz de Cássia. É igualzinho!

cassia11111

Cássia cantava com uma energia ímpar. Sua história é retratada de forma sublime neste musical. Uma pena ter partido jovem, aos 39 anos, em 29 de Dezembro de 2001, vítima de um infarto.

De volta ao musical, o elenco se reveza nos papéis durante a apresentação, desde família, amores, empresários e demais personagens da vida de Eller. Tudo de uma forma perfeita, interessante, engraçada e dramática na medida certa. Isso com acompanhamento de uma banda de talentosos músicos muito bem ensaiados.

roteiro-musical-cassia-eller

O texto, roteiro, repertório, iluminação, tudo em alto nível. A nota triste é que o Teatro das Bacabeiras não estava lotado. Na verdade, somente a metade da capacidade do espaço estava ocupada, o que me confirma a velha máxima: a maioria que vive reclamando que pra cá não vem nada bom só gosta de porcarias mesmo. Pelo que sei, o Musical foi sucesso de bilheteria por onde passou. Coisas daqui. Uma pena.

 Que venham outros desse tipo, pois em Macapá tem muita gente que curte. E fim de papo!

Elton Tavares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *