Sônia Jeanjacque é a nova secretária de Povos Indígenas do Amapá

O Governo do Estado nomeou na terça-feira, 6, Sônia Jeanjacque como secretária de Povos Indígenas do Amapá (Sepi). Desde janeiro, Sônia era secretária adjunta representante da Região de Oiapoque e assumiu a pasta depois que a então gestora, Simone Karipuna, passou a chefiar o Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) do Amapá e Norte do Pará, vinculado ao Governo Federal.

Sônia Jeanjacque é ativista do movimento indígena desde a infância e, em 2021 foi eleita a primeira mulher vice cacica do seu povo, Galibi Kali’na. Artesã, ela coordena um grupo de mulheres da comunidade que trabalha com produção de artesanato. É também vice-coordenadora da associação do povo Galibi Kali’na. Em 2021, foi eleita uma das conselheiras deliberativas da associação Na’na Kali’na e, no ano seguinte, eleita vice-coordenadora do Conselho de Caciques dos Povos Indígenas de Oiapoque (CCPI).

À frente da Sepi, assume a tarefa de formular políticas públicas relacionadas às questões culturais, étnicas e de proteção à natureza dos povos originários do estado, além de assessorar o Poder Executivo no que diz respeito às demandas sociais e políticas dos indígenas amapaenses.

“Entre as prioridades está o olhar cuidadoso com a educação escolar indígena, assim como a saúde indígena, e principalmente desenvolver políticas públicas para que cheguem às comunidades de maneira igualitária nas diferentes regiões”, destacou a secretária.

Desde janeiro, o Governo do Estado trabalha para fortalecer e ampliar a participação dos povos indígenas que habitam o Amapá e, por isso, a Sepi passou a ter formação colegiada. Além da secretária titular, a pasta também conta com secretários adjuntos representantes das várias etnias, como Wajãpi, Wayana e Galibi Marworno.

Secom/GEA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *