SVS sugere quarentena para colaboradores temporários de empresa no Vale do Jari

Reunião com representantes da empresa Jari Celulose – Foto: Ascom/SVS

A Superintendência de Vigilância e Saúde do Amapá (SVS) e diretoria da empresa Jari Celulose, com sede em Monte Dourado (PA), cidade vizinha ao município de Laranjal do Jari (AP), estiveram reunidos esta semana para definir estratégias e parcerias para evitar um possível aumento no número de casos da covid-19 na região, além de um trabalho voltado para o atendimento à população que sofre com os alagamentos em Laranjal.

O superintendente da SVS, Dorinaldo Malafaia, expressou preocupação com a possível circulação da nova cepa indiana do coronavírus, visto que muitos funcionários da fábrica de celulose da Jari vêm de fora do Estado para realizar os reparos nos equipamentos instalados na empresa.

Protocolos de segurança, como medidas de distanciamento, horário de trabalho reduzido e higienização dos ambientes foram apresentadas pela empresa aos técnicos da SVS.

O superintendente da SVS sugeriu aos diretores um esquema de quarentena limitando a circulação dos indivíduos, tanto dos tripulantes dos navios que realizam o transporte do material produzido pela empresa, quanto dos trabalhadores que vêm de fora do Amapá. O objetivo é evitar que esses trabalhadores circulem nas cidades do lado amapaense. A sugestão será avaliada pela direção da empresa.

“É importante que a empresa saiba das condições em que se encontra a cidade de Laranjal do Jari. Que a situação atual nos pede muito mais prudência e responsabilidade com os funcionários. Evitar que essa nova cepa do coronavírus se instale no nosso Estado é fundamental. Tenho certeza que as medidas sugeridas serão bem avaliadas por eles e deverão ser acatadas o mais breve possível”, comentou Malafaia.

O diretor de Relações Institucionais do Grupo Jari, Augusto Praxedes, destacou que a visita da SVS foi fundamental para que a empresa pudesse alinhar as ações, seguindo os decretos estaduais para evitar a propagação do vírus.

“Nosso compromisso é que a empresa seja uma referência e que possa inspirar os nossos colaboradores e outras empresas também. É necessário que todos trabalhem ações de contenção da pandemia, como estamos fazendo aqui”, afirmou Praxedes.

Nathanael Zahlouth, Marcelo Guido e Marco Antônio P. Costa
Assessoria de comunicação da SVS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *