Teatro infantil e adulto são destaques no terceiro dia da IX Aldeia de Artes Sesc Povos da Floresta


Em todas as apresentações dos dois primeiros dias da IX Aldeia de Artes Sesc Povos da Floresta o público compareceu em peso, provando que este caldeirão de linguagens já faz parte do calendário cultural do estado. Com acesso gratuito, até o dia 30 de maio serão 40 iniciativas culturais acontecendo em diferentes espaços, para quem quiser comer arte.
A programação para esta quarta-feira, 28, não está diferente. Destaque para o teatro infantil e adulto, com “O Patinho Feio e o Cisne Cristão” e  “Uma Flor de Dama”. Tem espetáculo para todas as idades e gostos. Acompanhe e agende-se:
DIA 28.5.14    
22 h – Show Resgate
Local: Sesc  Centro
Show Grupo Tamborearte
Com o objetivo de oportunizar ao público amapaense musicas e ritmos de compositores locais, O Grupo Tamborearte resgata nas suas composições a história viva dos lugares pitorescos e poéticos, remetendo ao passado e acreditando no presente, valorizando a cultura dos ancestrais para oferecer sabedoria aos que ouvirem no futuro.
VOCALISTAS – Mari Dilima, Américo Brasil e Vivaldo Amaral Filho
Músicos: Silas Fernandes (Tambor), Fabio Sacaca (Tambor), Nazareno (Réco- Réco), Vivaldo Amaral Filho (Violão), Ribeiro (Trompete), Cláudio Costa (Pau-de-chuva)
COORDENAÇÃO: Lindoval Sanches e Celso Dias

 15h – O Patinho Feio e o Cisne Cristão
Local: Espaço Recreativo Sesc Araxá
Grupo Teatral Que Maravilha – Santana/AP
Duração 50 min.
O Patinho Feio é o conto mais famoso de Hans Christian Andersen, no qual a trama gira em torno dos problemas de um dito patinho feio. Na montagem feita pela Cia. Teatral Que Maravilha, a velha história ganha novos ares fundindo realidade com ficção, onde o elemento fantasia está em tudo.
Unidos de forma inovadora, os figurinos, encenação e música magicamente materializam os personagens diante dos olhos do espectador, onde os atores dão vida aos mais diversos bichos que compõem a narrativa, de forma bastante humorada, divertindo e encantando. O enredo apresenta uma família através das diferenças que existem entre seus integrantes e, assim, o espetáculo mantém a essência do famoso conto, abordando de forma muito criativa os problemas de adaptação e aceitação enfrentados pelo personagem principal da história, que aparecem como pano de fundo para mostrar que devemos valorizar e aceitar as pessoas por suas qualidades verdadeiras e não por seus privilégios e/ou atributos exteriores.
9h – Malabareando
Local: Espaço Recreativo do Sesc  Araxá
Cia. de Artes Tucujú – Macapá/AP
Duração 50 min.
 Misturando números e esquetes circenses, uma dupla de artistas de circo apresenta uma sequencia técnica e artística, contendo as modalidades de trapézio, malabares com bolas e claves, tecido aéreo, bastão staff, monociclo, perna de pau, clown e acrobacia de solo. A Concepção Artística é de  Jhou Santos, que compõe o elenco junto com Emerson Rodrigues

21h – Uma Flor de Dama
Local: Salão de Eventos Sesc Araxá
Coletivo Artístico as Travestidas – Fortaleza/CE
Duração 50 min.
Classificação etária: 18 anos
Uma noite na vida de uma travesti: momento em que entra no camarim e se prepara para fazer um show, até o momento em que vai às ruas prostituir-se. Ao contínuo, no fim da noite, vê-se sentada no bar tomando a última e quente cerveja e falando sobre sua vida, suas escolhas, seus amores, seus desejos, seu ódio. O público acompanha a vida dessa personagem fictícia e acrescida de fatos reais a partir de uma pesquisa de campo do ator e trazendo à cena questões como HIV, política, preconceito, e, especialmente, as escolhas que a vida oferece.

Rita Torrinha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *