Técnicos da prefeitura orientam sobre como cultivar couves 100% orgânicas

Quem não gosta de couve refogada para acompanhar uma boa feijoada? E que tal consumir couve fresquinha cultivada em casa? Saiba que é muito simples cultivar essa hortaliça tão consumida no dia a dia. Técnicos da Prefeitura de Macapá orientam sobre como fazer uma pequena horta caseira, de forma simples e de baixo custo.

A couve é rica em ferro e clorofila, uma forte aliada no combate à anemia e retenção de líquidos. Também possui ácido fólico, que auxilia na formação do bebê, possui vitamina A, potássio, que auxilia no controle da pressão arterial, também é rica em fibras, cálcio, magnésio e vitamina C. Quem passa as informações de como cultivar essa planta nutritiva e saborosa é o técnico agrícola Cícero Matias, responsável pela Horta Vitrine da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semdec).

Segundo Cícero, os custos são pequenos e a pessoa só precisa de dedicação e carinho para ter uma bela horta em casa. “Não precisa muito para cultivar hortaliças. Sem falar que poder consumir alimento fresco e sem agrotóxicos, não tem preço”, relata.

Cultivo

A primeira coisa que a pessoa teve ter é uma sementeira, que pode ser um caixote feito de madeira, local onde serão plantadas as sementes, uma espécie de berçário. Caso a pessoa não tenha espaço suficiente para construir uma sementeira ou quer poucas mudas de couve, as sementes podem ser plantadas em copos descartáveis. O técnico lembra que não pode esquecer de fazer um furo no fundo do copo, para escorrer a água. “Se fizer o plantio da semente no copo, não pode esquecer de fazer um furo no fundo para a saída da água, para não haver acúmulo e a semente apodrecer, e consequentemente não germinar”, explica.

Após um período de 25 a 30 dias, o que varia de acordo com a espécie da couve, a muda estará pronta para ser transplantada para o canteiro ou vaso. Cícero esclarece que o importante é ter uma boa terra, sem misturas químicas. Uma dica é misturar terra preta com caroço de açaí. “Uma terra bem adubada é essencial para o desenvolvimento de qualquer planta. Na horta da Semdec, usamos terra preta, caroços de açaí e substrato proveniente da compostagem de folhas e galhos”, conta.

Para evitar a presença de pragas e fungos, o técnico agrícola ensina receitas caseiras. “Optamos por não usar nenhum tipo de agrotóxico, pois é muito melhor consumir um produto 100% orgânico. É simples espantar os insetos e evitar fungos, usamos uma mistura feita com sabão em pó e tabaco, para cada 20 litros de água, utiliza-se um copo americano de sabão em pó e um pacote de tabaco, deixa dois dias descansando, depois é só coar e borrifar na planta uma vez por semana”, informa.

Outra orientação é que não se deve deixar a hortaliça diretamente exposta ao sol. “Pois pode queimar as folhas, além de desidratar a planta. Se a pessoa tiver um canteiro, o correto é estar coberto com um sombrite, tela que evita que os raios solares atingem diretamente as plantas, mas se forem plantadas em vasos, a pessoa pode colocar em um local em que a couve pegue o sol do início da manhã, para que faça o trabalho de fotossíntese”, elucida Cícero.

Quem quiser mais informações de como fazer uma horta basta fazer uma visita à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semdec), na Rua Manoel Eudóxio Pereira, nº 2438, bairro Trem, das 8h às 12h.

Aline Brito
Assessora de comunicação/Semdec
Contato: 99118-6293

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *