TJAP lança novo Sistema de Chamadas Administrativas

--------------sistemas_19

O Departamento de Sistemas do TJAP (DESIS) desenvolveu um novo método de chamadas para atender as demandas dos serventuários da Justiça do Amapá. Por meio do telefone e também via intranet (página interna) os usuários poderão registrar e acompanhar o andamento das solicitações referentes ao problema técnico detectado.

O DEINTEL (Departamento de Informática e Telecomunicações) observou que durante o atendimento das solicitações que chegavam através do ramal, muitas vezes no decorrer do processo, a falta de registro e acompanhamento da ligação atrapalhava a continuidade no desenvolvimento da atividade.

O diretor do DEINTEL, Genner Moreira, explicou que um computador que para pode atrapalhar o bom funcionamento das atividades da Justiça como um todo. Esse novo sistema vai ajudar a priorizar e controlar o tempo de atendimento de chamada para melhorar o tempo de resposta ao usuário.

------------------------sistemas_29

Genner Moreira

“Com essas informações conseguiremos fazer um diagnóstico mais preciso do que está acontecendo, e dessa forma tomar ações preventivas ou corretivas para melhorar o atendimento. O sistema de chamadas é primordial para o serviço e suporte de TI e, isso vai possibilitar um salto de qualidade no nosso atendimento”, enfatizou o diretor.

Outra novidade é que os usuários do sistema terão pela intranet um suporte para a resolução dessas demandas. Dentro do novo ícone “Abertura de Chamadas”, o serventuário poderá registrar suas reclamações e também acompanhar o andamento da solicitação. Com essa nova ferramenta a resposta dos técnicos será imediata e com maior qualidade tanto pela intranet quanto pelo telefone.

Segundo o técnico judiciário, Marcelo Monteiro, que trabalha com sistemas administrativos do TJAP, esses dois primeiros meses de funcionamento do aplicativo servirá para corrigir algum erro e também melhorar o desenvolvimento com a participação dos usuários.

“Nós entramos em uma etapa que conforme o usuário começar a usar ele poderá detectar algumas necessidades de melhoria e até mesmo alguns erros não vistos durante o desenvolvimento, então nesses primeiros dois meses vai ser o momento de amadurecer e aperfeiçoar a ferramenta”, explicou o servidor do DESIS.

Texto e fotos: Daniel Alves
Assessoria de Comunicação do Tribunal de Justiça do Amapá

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*