Transguianense: estudos de Fronteira da UNIFAP conclui Expedição à Região das Guianas (parte III)

A equipe da expedição Região das Guianas iniciou o circuito fluvial dia 20 de dezembro e finalizou três dias depois a segunda etapa da pesquisa. O ponto de saída foi Manaus, destacada pelo grupo como a cidade mais bem estruturada do conjunto da expedição e que funciona como pivô de uma série de fluxos de mercadorias e de pessoas na Amazônia, tanto pela Zona Franca de Manaus como pela conexão central no eixo fluvial que intercala os rios Solimões, Negro e Amazonas.

O grupo agora centrou-se nas interações fluviais procurando compreender o papel do rio Amazonas e seus afluentes na dinâmica de Manaus até Santana. As escalas realizadas nas cidades de Itacoatiara, Parintins, Juruti, Óbidos e Santarém – na primeira etapa do percurso –, além de Monte Alegre, Prainha e Almerim – na etapa final do circuito fluvial –, serviram para a reflexão de que há uma riqueza de movimentação em diversos e variados tipos de embarcação.

São lanchas, navios, ferry boats, catamarãs e muitas catraias que animam e dão vida à paisagem fluvial deste circuito, destaca Gutemberg. Os aspectos da riqueza musical que observamos no trajeto fluvial nos indicam o quanto a Amazônia brasileira tem parte de sua base sonora no Caribe e Guianas, facilmente percebido no brega e outros ritmos regionais marcados por essas influencias, completa Clicia Vieira Di Miceli.

O maior destaque neste circuito é a falta de uma estrutura portuária adequada em todo o trajeto percorrido, salienta Brenda Farias. Após percorrerem 15h de lancha entre Manaus e Santarém e mais 32h entre Santarém e Santana, o grupo fechou o ciclo que havia proposto na expedição, tendo agora um novo e – quiçá – maior desafio: traduzir em material audiovisual e textual tudo que viram, sentiram e perceberam, de tal forma que o resultado consiga ao menos chegar perto da magnífica experiência que tiveram ao percorrerem os mais de 4 mil km por terra e por água entre os 5 países das Guianas.

Texto da equipe que compõe a expedição.
Fotos: Gabriel Flores
Siga a fanpage desta aventura no Facebook, AQUI.
Confira mais imagens da expedição:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *