Ultraje a Rigor é expulso do SWU e irmão de vocalista dá um soco no roadie de Peter Gabriel

Momento da briga durante o show de Ultraje a Rigor (Foto: Caio Kenji/G1)
Ao fim da primeira música, quanto o Ultraje a Rigor dava seus primeiros acordes no palco do festival SWU, um roadie de Peter Gabriel decidiu desplugar os amplificadores para encerrar a apresentação da citada banda. Por quê? Simples: porque o inglês não queria que o atraso – causado pela chuva e vento forte que atingiram Paulínia, ontem (13) à tarde, e que afetou todas as apresentações desde então – chegasse até o senhor Gabriel e sua New Blood Orchestra.
Primeiro houve uma discussão entre as duas produções para que a banda brasileira encurtasse seu set e tocasse apenas por 30 minutos. Como não houve acordo o inglês achou por bem sabotar a Ultraje e afrontar o público com a atitude irresponsável e de baixíssimo nível. E justo num festival que prega a sustentabilidade.
“A equipe de Peter Gabriel queria que tocássemos só meia hora. Mandamos à merda. Colocamos os caras no lugar deles”, disse Roger Moreira, líder do Ultraje
Outro que fez beicinho por causa do horário foi Chris Cornell, pressionou a grade de horários, que se completaria com show de Peter Gabriel, às 22h50.
“Queria agradecer o Chris Cornell, que tá aqui vendo a gente”, afirmou Roger Moreira, vocalista do Ultraje a Rigor, ao concluir o número de abertura. Em seguida, ele disse que dedicaria a música seguinte “para esses artistas de merda”. “A gente sabe que eles são mais importantes. Vamos dedicar essa aqui pra eles. Espero que eles entendam pelo menos um pouquinho de português”. E veio “Filho da puta”.
 A partir daí, o público passou a se manifestar contra Chris Cornell. Ao final da apresentação do Ultraje, parte da plateia gritava “Ei, Cornell, vai tomar no c.!”.

Meu comentário: Não sou politicamente correto e muito menos”contrário a qualquer tipo de violência”, se o figura dar uma de doido, é porrada mesmo. Portanto, dei valor no soco (bem dado) de Trovão, irmão de Roger e integrante da produção da banda Ultraje, contra o roadie babaca do Peter Gabriel, que sirva de lição aos safados que ainda pensam que no Brasil somos todos “inúteis”.
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

Commentários
  1. Darlene Ribeiro
  2. Anonymous
    • Wander
    • Robson Machado
    • Robson Machado
  3. Anonymous
  4. Anonymous
  5. Anonymous
  6. Wander
  7. Wander

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*