Um ano de pandemia: a gente perde o chão quando falta saúde – Crônica de Elton Tavares

2020 não foi fácil pra ninguém. 2021 não está diferente. Cada um de nós perdeu um amigo, parente ou conhecido que gostava. Realmente a gente perde o chão quando falta saúde. Este mês fez um ano que estamos travando uma guerra desleal contra esse vírus. Este março está mais pesado para mim. Muitos amigos tratando de Covid-19 e uma muito amada familiar doente de Covid.

Continuo grato a Deus por nenhum dos que são do meu núcleo de amor ter partido por conta da pandemia e por eu mesmo ter driblado a doença até aqui. Me solidarizo com os que não tiveram a mesma sorte.

Estamos há um ano fazendo esforços. A maioria de irresponsáveis não quis fazer e não faz. Um ano de negação, torpeza e omissão criminosa do mito satânico e seus asseclas que plantam um jardim de lapides. Só lamento pelas estúpidas atitudes nestes tempos tão difíceis. Pagamos a penitência de ter colocado esses caras no poder, mas a esperança não morre sem ar.

Fico triste e puto com os irresponsáveis que seguem quebrando as regras de prevenção e distanciamento social. É como diz o adágio popular: “a ignorância faz devotos”. A populaçao está há um ano assistindo a tudo numa calma quase hipnótica. Mas quem não acorda com a triste realidade, a gente surra com fatos.

Chegam telefonemas doloridos, mensagens assustadoras, posts terríveis sobre partidas nas redes sociais. As mortes somam mais de um quarto de milhão. Isso só no Brasil. Destes, são 1.181 no Amapá. Parece uma cruel uma realidade paralela. Uma distopia, um purgatório e, às vezes, um inferno contínuo. E sigo rezando pelos meus afetos, sobretudo os enfermos, para passarem por isso da melhor forma.

Nas melancólicas escuras e silenciosas horas da noite, resmungo, suspiro, oro, me indigno e choro. Algumas vezes, um pouco de álcool para flutuar na tormenta.

Seguimos obstinadamente lutando por nossas vidas. Continuo cauteloso, amedrontado, com cuidados e orações. E deixo um recado para os imbecis: parem. Não levem a culpa pela morte de seus pais ou avós. Pois a verdade é que a gente perde o chão quando falta a saúde de quem amamos. Pense nisso e cuide bem dos seus amores!

Elton Tavares

  • Crônica realista e revoltada. Tens razão, GODÃO.
    “A omissão criminosa do mito satânico e seus asseclas que plantam Um jardim de lápides”
    Duca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *