Um dia na história: hoje a igreja de São José completa 260 anos – Por Nilson Montoril

Foto: blog Porta Retrato

Por Nilson Montoril

Um dia na história: 6 de março de 1761, há exatos 260 anos. Pouco mais de três anos após o lançamento da pedra fundamental, em Macapá, a Igreja de São José, edificada no Largo de São Sebastião era inaugurada. A solenidade contou com a participação do governador do Estado do Grão Pará, capitão-general Bernardo de Melo e Castro e foi antecedida de missa celebrada pelo bispo de Belém (PA), Frei João de São José e Queiroz.

Recorte de um antigo jornal, com foto na frente da Igreja de São José e legenda: “Em frente à matriz de Macapá, antes das competições de luta-livre e capoeira”. Imagem do acervo da Confraria Tucuju.

A igreja, relativamente diferente do que vemos hoje, era simples, sem os pormenores arquitetônicos feitos no decorrer dos anos. Tinha apenas uma nave interior, sem as laterais, medindo 22 metros de comprimento, desde a porta de entrada, que era única e central, até a mesa de comunhão.

Foto: Ewerton França

A largura da nave era de 11 metros, havendo ao lado da mesa de comunhão dois altares: um com a imagem de São Benedito e outro com quatro imagens de Nossa Senhora, daí ter ficado conhecido como o altar das Santas Virgens. O templo foi construído com recursos pecuniários obtidos por Mendonça Furtado junto ao Rei D.José I.

Nilson Montoril é professor e estudioso da História do Amapá.

Foto: Elton Tavares

Mais sobre a história da Igreja

A Igreja de São José de Macapá foi iniciada em 1752, seis anos antes da criação oficial da Vila de São José de Macapá.  O padre Joaquim Pair o seu primeiro vigário. Lá está imagem original do padroeiro São José,  esculpida em madeira, que tem 35 cm de altura, sendo considerada uma das relíquias sacras mais importantes do Estado.

Foto: Jorge Júnior

Nas paredes os quadros do padre Lino, retratam as belezas de passagens bíblicas. Do lado esquerdo de quem entra está “Os Desterrados”, ou fuga para o Egito; a direita de quem entra, São José Carpinteiro e Menino Jesus. Já houve um período em que a paróquia ficou sem vigário por 40 anos. Em 1904 o padre Francisco Hiller e o intendente coronel Teodoro Mendes restauraram a igreja (Informação encontrada no site do jornalista Seles Nafes).

Foto: Elton Tavares

Meu comentário: a Igreja de São José é o prédio é o mais antigo da capital amapaense. A cidade de Macapá cresceu em torno dela quando a cidade era chamada de Vila de São José de Macapá. O monumento, situado na Rua São José (claro), não é somente parte da religiosidade e a fé do povo tucuju, mas também de nossa  tradição cultural, histórica, litúrgica, teológica e memória da capital amapaense. Lembro das missas que fui lá com meus avós João e Peró, dos casamentos, de ir tomar tacacá da dona Bebé, que tinha uma banca bem da Igreja, entre outras muitas lembranças afetivas deste lugar sagrado nesta nossa cidade no meio do mundo.  (Elton Tavares).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *