Uma Viagem à Anarkilópolis

Show musical temático em homenagem aos 22 anos da morte de Raul Seixas, um dos maiores nomes da música brasileira contemporânea. voltado para um público de jovens e adultos apreciadores de música popular brasileira, rock brasileiro e admiradores da obra de Raul Seixas em geral.
O objetivo é homenagear os 22 da morte de Raul Seixas, promovendo uma grande celebração da vida e da obra deste que foi um dos artistas mais importantes da música brasileira contemporânea.
Raul Santos Seixas (Salvador, 28 de junho de 1945 — São Paulo, 21 de agosto de 1989) foi um famoso cantor e compositor brasileiro, frequentemente considerado um dos pioneiros do rock brasileiro. Também foi produtor musical da CBS durante sua estada no Rio de Janeiro, e por vezes é chamado de “Pai do Rock Brasileiro” e “Maluco Beleza”.
Sua obra musical é composta de 21 discos lançados em seus 26 anos de carreira e seu estilo musical é tradicionalmente classificado como rock-baião, uma vez que, de fato, conseguiu unir ambos os gêneros em músicas como “Let Me Sing, Let Me Sing”. Seu álbum de estreia, Raulzito e os Panteras(1968), foi produzido quando ele integrava o grupo Os Panteras, mas só ganhou notoriedade crítica e de público com as músicas de Krig-ha, Bandolo! (1973), como “Ouro de Tolo”, “Mosca na Sopa”, “Metamorfose Ambulante”.
Raul Seixas adquiriu um estilo musical que o creditou de “contestador e místico”, e isso se deve aos ideais que reivindicou, como a Sociedade Alternativa apresentada em Gita (1974), influenciado por figuras como o místico inglês Aleister Crowley.
Raul se interessava por filosofia (principalmente metafísica e ontologia), psicologia, história, literatura e latim e algumas crenças dessas correntes foram muito aproveitadas em sua obra, que possuía uma recepção boa ou de curiosidade por conta disso.
Ele conseguiu gozar de uma audiência relativamente alta durante sua vida, e mesmo nos anos 80 continuou produzindo álbuns que venderam bem, como Uah-Bap-Lu-Bap-Lah-Béin-Bum! (1987) e A Panela do Diabo (1989), esse último em parceria com Marcelo Nova, e sua obra musical tem aumentado continuamente de tamanho, na medida em que seus discos (principalmente álbuns póstumos) continuam a ser vendidos, tornando-o um símbolo do rock do país e um dos artistas mais cultuados e queridos entre os fãs nos últimos quarenta anos.
Em outubro de 2008, a revista Rolling Stone Brasil promoveu a Lista dos Cem Maiores Artistas da Música Brasileira, cujo resultado colocou Raul Seixas figurando a posição 19ª, encabeçando nomes como Milton Nascimento, Maria Bethânia, Heitor Villa-Lobos e outros. No ano anterior, a mesma revista promoveu a Lista dos Cem Maiores Discos da Música Brasileira, onde seu Krig-ha, Bandolo! de 1973 atingiu a 12ª posição, demonstrando que o vigor musical de Raul Seixas continua a ser considerado importante hoje em dia.
Depois de sua morte, no dia 21 de agosto de 1989, Raul permaneceu entre as paradas de sucesso. Foram produzidos vários álbuns póstumos. Inúmeras coletâneas também foram lançadas, a maioria sem novidades, mas algumas com músicas inéditas como As Profecias (com uma versão ao vivo de “Rock das Aranhas”) de 1991 e Anarkilópolis (com “Cowboy Fora da Lei Nº2”) de 2003.
Mesmo depois de sua morte, Raul Seixas continua fazendo sucesso entre novas gerações. Vinte anos depois de sua morte, o produtor musical Mazzola, amigo pessoal de Raul, divulgou a canção inédita “Gospel”, censurada na década de 1970. A canção foi incluída na trilha sonora da telenovela Viver a Vida, da Rede Globo.
Meu amigo Silvio Carneiro.
O show será executado pelo jornalista, cantor, compositor e profundo conhecedor da vida e da obra de Raul Seixas, o paraibano Silvio Carneiro.
Este será o terceiro tributo a Raul Seixas que o artista realiza em Macapá, tendo sido o primeiro em 2009, no extinto Bar Matapi e o segundo em 2010, no Bar e Restaurante Prato de Barro. Ambos, recorde de público.
Silvio Carneiro também já se apresentou duas vezes no Projeto Botequim em 2010, a primeira com o show Nordeste Independente e a útima com o músico Yan Fernando, no show Cantiga de Amigos – este trazendo ao SESC Centro um dos maiores públicos já vistos dentro do Projeto Botequim.
No Show Tributo a Raul Seixas 2011 – Uma Viagem à Anarkilópolis, Silvio Carneiro é acompanhado pela banda Tio Zé que já tem um trabalho consolidado no cenário local e que promete dar uma identidade verdadeiramente roqueira para homenagear o rei do rock brazuca.
Será apresentado um repertório com 72 músicas, mais algumas intervenções de leituras e diálogos com o público sobre curiosidades da vida e obra de Raul Seixas, totalizando uma apresentação de aproximadamente três horas ininterruptas de duração.
Serviço:
Show Uma Viagem à Anarkilópolis (no Projeto Botequim)
Local:SESC Centro, Macapá-AP.
Hora:  22h
Data: 22/08/2011
Entrada: Franca.
Contatos:silviocarneironeto@hotmail.com
(96) 8132-2705

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *