Unifap firma acordos de cooperação internacionais

unifap1

Nos últimos 30 dias, a Universidade Federal do Amapá (Unifap) firmou dois importantes acordos de cooperação internacionais. A ação pretende integrar, em uma dimensão internacional e intercultural, as funções de ensino, pesquisa e extensão entre instituições ao redor do mundo e a universidade amapaense. O plano de internacionalização foi elaborado pela Pró-Reitoria de Cooperação e Relações Internacionais (Procri) no segundo semestre de 2014.

Em fevereiro, o pró-reitor Paulo Corrêa esteve em Melbourne, Austrália. Na oportunidade, o representante da Unifap assinou termo de cooperação com a Monash University. O acordo prevê a aproximação entre pesquisadores e alunos, além da construção de programas de mobilidade que já estão em andamento. “Na primeira etapa deste projeto, a meta é estabelecer, por meio de acordos, parceria com as universidades do entorno geográfico (Platô das Guianas) e com as grandes instituições de todo o mundo”, explicou Paulo Corrêa.

A Monash University está na lista das 100 melhores universidades do mundo, com mais de 60 mil alunos e campus em cinco diferentes países, além de pesquisas avançadas nas diversas áreas de conhecimento. Alunos do mestrado especializado Development Studies, da Monash University, já estão em interações com alunos da Unifap para estudos sobre o Platô das Guianas. Trabalhos de campo no Amapá estão previstos para no segundo semestre.

Platô das Guianas

A aproximação dos países localizados no Platô das Guianas (Guiana Francesa, Suriname, Guyana e Venezuela) é considerada como parte fundamental da estratégia de internacionalização da Unifap. Na última semana, a reitora da Universidade Federal do Amapá, Eliane Superti, e o reitor da Université de Guyane, Richard Laganier, reuniram-se no campus Binacional do Oiapoque para assinatura de termo de cooperação.

Missões entre a Unifap e a Universidade da Guiana serão elaboradas para dar prosseguimento aos projetos. A reitora Eliane Superti ressaltou a importância geográfica do campus fronteiriço da universidade. “O campus do Oiapoque tem uma vocação internacional e a assinatura desse acordo e outros que virão são parte de nossa estratégia de internacionalização”.

Segundo o professor Paulo Corrêa, ainda este semestre também serão organizadas missões entre Unifap e Universidade da Guiana para dar prosseguimento aos projetos. Paulo diz que os acordos assinados, assim como as demais iniciativas que estão sendo realizadas deverão impulsionar o intercâmbio de alunos e professores.

“Com isso temos a responsabilidade de contribuir para a melhoria da qualidade, da pertinência e eficácia do ensino, pesquisa e extensão e, no âmbito externo, a promover seu potencial de ensino e pesquisa, que em última instância é um fator primordial para a instituição ser partícipe das redes internacionais de educação superior”, explicou.

Kleber Soares
Assessoria de Comunicação
Universidade Federal do Amapá (Unifap)
3312-1704

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *