Vá em paz, tio Ival!


Morreu ontem (5), em Cayenne, cidade da Guiana Francesa (FRA), o mestre de obras aposentado Lourival Neves Vale. Ele era irmão da minha mãe e tinha 61 anos de idade. Tio “Ival” foi vitimado por um câncer no fígado, descoberto tardiamente. 

Como não sou dado a hipocrisias, lamento a perda repentina de meu tio, mas não estou fragilizado, não chorei e nem estou muito triste. Estou sentindo mais pela minha avó materna, que, é claro, está muito abatida (ela perdeu dois dos seus 11 filhos em dois anos). 

Vou explicar. Tio Ival era um cara engraçado, alegre e gente boa, mas não tínhamos convivência alguma. Ele morava em Cayenne há mais de 30 anos e raramente vinha por estas bandas. A última visita dele ocorreu em 2007. 

Tio Ival era um cara cômico, tinha um tique nervoso na perna, assim como eu. Adorávamos quando ele pintava em Macapá quando eu, meu irmão e primos éramos moleques. Era distribuição de franco (moeda francesa que antecedeu o Euro) pra toda a molecada. Além disso, o cara contava lorotas legais, como sua suposta passagem pela Legião Estrangeira e um tiro que ele teria levado na cabeça. 

Bom, ele literalmente “foi pra Caiena”, que Deus ilumine seu caminho e que tenha uma boa passagem para o plano espiritual. Até a próxima, tio Ival. 

Elton Tavares
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*