Vigilância Sanitária de Macapá interdita panificadora por descumprimento das condições higiênico-sanitárias – Égua-moleque-tu-é-doido

No bairro Beirol, uma panificadora foi notificada pelos agentes municipais da Vigilância Sanitária por descumprimento de condições higiênico-sanitárias e por não possuir licença de funcionamento, documento indispensável para o funcionamento de estabelecimentos que comercializam alimentos. No local, foi constatada a falta de higiene na manipulação e preparo dos alimentos, e limpeza na cozinha.

O estabelecimento já havia sido notificado anteriormente e não cumpriu as exigências. “Aqui temos um problema de desorganização, falta de limpeza e do cumprimento das normas sanitárias durante o preparo dos alimentos. Como o local já tinha uma notificação e não cumpriu as solicitações feitas pela Vigilância Sanitária, o local fica interditado e só poderá ser reaberto após o cumprimento de todos os critérios”, explica a diretora da Divisão de Fiscalização e Controle de Alimentos, Martiana Barros.

O proprietário terá que fazer a limpeza do estabelecimento e adequar a área de produção à atividade que é desenvolvida. Após o prazo, de 15 dias, uma nova inspeção será feita para garantir que as falhas encontradas foram corrigidas e que o estabelecimento está dentro dos padrões sanitários e em condições de comercializar os produtos sem colocar em risco a saúde do consumidor.

Jamile Moreira
Assessora de comunicação/Semsa
Contato: 99135-6508

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *