Você assume os seus defeitos?

                                                                                     Por Elton Tavares

Sei que vocês dirão ou pensarão: Lá vem o Elton com esse papo reflexivo de novo. Bom, é isso mesmo. O papo hoje é: você assume seus defeitos?

Eu assumo que sou esquentado, ciumento, brigão, possessivo e, ás vezes, intolerante. Mas e vocês? Vejo muita gente escrevendo na blogsfera, detonando os outros a torto e a direito, por pura e simples maldade. Principalmente no twitter. É um tal de contar podre dos outros em somente 140 caracteres, coisa feia mesmo.

Ah, ainda tem os que dizem que quem trabalha não faz nada, mas em alguns casos, o crítico é somente um invejoso querendo puxar o tapete de quem está tendo oportunidade de trabalhar. Isso em vários setores públicos e privados.

Aí fico me perguntando, será que alguns fulanos e, principalmente, fulanas não sabem que nós sabemos de seus respectivos tetos de vidro e rabos de palha? Moramos em um Estado onde todos escutam coisas sobre todos.

Em Macapá então, nem se fala. Aí vem neguinho ou doidinha pagar de sabidão, detentor de uma mentirosa conduta exemplar. Gente capaz de tudo para andar do lado de quem está por cima.

Acredito que críticas são construtivas para a melhoria dos serviços, mas se forem embasadas e não disparadas na doida, por assim dizer. Aí volto a dizer e perguntar. Eu assumo os meus defeitos, que não são segredos para ninguém. E vocês?

Ainda tenho o péssimo hábito de pré julgar pessoas, o famoso pré-conceito, principalmente quando elas se mostram frescas ou arrogantes em um primeiro momento. Mas, em alguns casos, depois que apuro melhor e saco que são legais, fica tudo certo.

Antes de julgar. Tentar sacaniar, apedrejar ou detonar com alguém, pensem na sua conduta, sobretudo em vossas histórias. Que pelo visto, vocês pensam que ninguém sabe. Ledo engano. O velho papo da ação e reação. Fica a diga.
  • Na primeira leitura fiquei na duvida e analiticamente resolvi ler a segunda, terceira… e vi que entre jogar pedras e ser apredrejado,fui muito mais o segundo,mas não sou tão inocente ja joguei a pedra e sai correndo apesar que é dá nossa natureza humana julgar sempre pessoas, atos, lugares, coisas…enfim… Mas acredito esta evoluindo, gostei da reflexão e que esta galera que ta perdendo tempo se vacine logo e preste atênção mais no seu “rabo”, ops vida, kkkk. Valeu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *