Waldez Góes realiza reuniões de trabalho com o Governo do Amapá e a Prefeitura de Macapá

Brasília (DF) – O trabalho para recuperar Macapá (AP), após os desastres causados pelas fortes chuvas que atingiram a região nos últimos dias, teve continuidade nesta quinta-feira (15). O ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, se reuniu com os governos estadual e municipal para alinhar as ações de defesa civil, além de orientar as equipes na elaboração dos planos de trabalho necessários para a liberação de recursos do Governo Federal para atendimento à população.

“Foram duas importantes reuniões, a primeira com o governador Clécio Luís e secretários do Governo do Estado e a segunda com o prefeito Antônio Furlan e sua equipe. Em ambas, o objetivo foi tratar sobre a elaboração dos planos de trabalho do governo e da prefeitura, para definir as ações de respostas a serem adotadas pelo estado e o município”, detalhou o ministro.

Na quarta-feira, o Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR) reconheceu deforma sumária a situação de emergência na capital amapaense por chuvas intensas — que provocaram alagamentos e inundações de moradias — e por erosão do solo — que afetou cerca de 15 famílias na região do complexo do Aturiá, na área sul da cidade.

Com o reconhecimento, o município pode solicitar recursos do Governo Federal para atendimento à população afetada, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de infraestruturas e moradias destruídas ou danificadas pelo desastre.

“Além do atendimento e socorro emergencial, também estaremos, com apoio do senador Davi Alcolumbre e de toda a nossa bancada, articulando a liberação de recursos para investimentos em obras estruturantes nas regiões vulneráveis de Macapá, Santana e de todo o nosso estado, para torná-las mais preparadas para enfrentar eventuais situações semelhantes no futuro, com menos danos às pessoas e às estruturas das cidades”, finalizou Waldez.

Assessoria de Comunicação Social
(61) 2034-5498/ 2034-5399

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *