Yanna Mc é mais uma artista amapaense que desponta no cenário do Hip Hop

Yanna MC (Foto: Maksuel Martins)

Por Ruth de Kassia

Yanna Silva mais conhecida como Yanna Mc é cantora, compositora, rapper e dançarina. A rapper também é idealizadora do Urban Movement, um evento de Hip Hop que utiliza os quatro movimentos da cultura aqui no Estado.

Yanna iniciou sua carreira no ano de 2016 participando de batalhas de Mc’s na capital amapaense. Foi quando a artista viu a necessidade de existirem mais rappers femininas que, até então, eram representadas apenas por Cleide MDR (Relatos de Rua).

Para a Mc, o Hip Hop amapaense ainda é, infelizmente, desvalorizado e, por esse motivo, os rappers sempre tentam incluir outros artistas em suas apresentações. Antes, eles se apresentavam apenas em batalhas e nos próprios eventos da independentes, sendo que só em 2018 que começaram a participar de outros eventos publicos.

“O cenário do Hip Hop no Amapá sempre está em constante evolução e desenvolvimento porque a gente não tem ainda aquela estrutura pra estar fazendo direto acontecer, eu falo isso principalmente como idealizadora, eu sei que não é fácil fazer evento principalmente da cultura pra inserção como, por exemplo, nas escolas, pra galera mesmo que já tá ali pra fazer tipo um movimento assim pra gente só se apresentar, sabe”, destacou a rapper.

Trabalho

Yanna já participou do projeto Baubo Sessions onde apresentou a música “Dama da Rua” que é uma de suas principais músicas autorais. Em 2017 ela entrou em uma cypher da Família Lado a Lado. E no ano passado fez um feat com Egrégora e uma participação na música do Mc Super Shock.

Recentemente lançou o videoclipe da música “Bandida do Asfalto” juntamente com Amanda Braba Mc e Agatha Sou. Seu próximo lançamento será um videoclipe de uma das faixas principais de seu projeto “Faces da Madrugada” que é uma música totalmente de luta contra qualquer tipo de preconceito.

CYPHER

FEAT SHOCK

ULTIMA MUSICA

*Ruth de Kassia é acadêmica de jornalismo da faculdade Estácio Macapá e colaboradora do site Catraia Digital.
Fonte: Catraca Livre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *