Zoneamento Socioambiental do Cerrado do Amapá é entregue a Conselhos de desenvolvimento estadual

colheita-mecanizada-de-mandioca-no-cerrado-do-amapa-1

A Embrapa participou do evento de apresentação do Zoneamento Socioambiental do Cerrado do Amapá (ZSC) aos integrantes de quatro conselhos estaduais: Recursos Hídricos, Desenvolvimento Rural Sustentável, Fundo de Desenvolvimento Rural do Amapá e Meio Ambiente, na última quarta-feira, 21/9, no Museu Sacaca, em Macapá (AP). O estudo elaborado por equipes do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa) e da Embrapa, apresenta uma nova cartografia do cerrado amapaense, centrada na divisão e subdivisão do território em zonas e subzonas territoriais. Trata-se de um instrumento de políticas públicas voltadas para o ordenamento das práticas de uso dos recursos naturais, valorização social e sustentabilidade ambiental. O relatório técnico sintetizado do ZSC está disponível para download no portal do Iepa (http://www.iepa.ap.gov.br/biblioteca/publicacoes.php). O documento é composto de diretrizes para o ordenamento de uso e conservação e produtos cartográficos.

Os pesquisadores do Iepa, Benedito Rabelo, e Nagib Melém, apresentaram sínteses do Zoneamento Socioambiental do Cerrado do Amapá para apreciação e comentários dos conselheiros presentes. O chefe-geral da Embrapa Amapá, Jorge Yared, presente ao evento de apresentação do ZSC, destacou que a Embrapa, na qualidade de empresa de pesquisa agropecuária, trabalha afinada com as diversas demandas que envolvem o processo de desenvolvimento, desde as ações correlatas à agricultura familiar quanto a agricultura de base empresarial. “Esta é a nossa missão, está alinhada ao processo de desenvolvimento do Estado do Amapá. Esse momento é de grande importância, principalmente por reunir quatro conselhos para, juntos, discutirmos a peça técnica elaborada pelo Iepa em parceria com a Embrapa, de forma que possamos vencer mais uma etapa que é a socialização e discussão sobre o estudo com a sociedade representada pelos conselheiros”, acrescentou Yared, que integra a equipe de coordenação do ZSC.

Diretor-Presidente do Iepa, Wagner Costa lembrou que o evento de apresentação do estudo aos conselhos representativos de segmentos do desenvolvimento rural faz parte da estratégia de contribuir para que a sociedade em geral se aproprie de fato desse instrumento técnico. “É importantes os conselheiros conhecerem, discutirem e referendem, para que passemos a utilizar de fato as informações construídas pelos técnicos do IEPA e da Embrapa”. O passo seguinte, anunciado pelo diretor do Iepa, será a realização de um curso de capacitação em parceria entre esta instituição estadual, a Embrapa e a Universidade do Estado do Amapá (Uepa) voltado para utilização prática do ZSC, a fim de dar bases técnicas para diversos fins, a exemplo de elaboração de plano diretor de perímetros urbanos e projetos de produção agrícola. O secretário estadual de Meio Ambiente, Marcelo Creão, enfatizou que o atual momento, de compartilhamento do estudo é necessário para se ter uma visão participativa e conjunta de todos os conselhos vinculad

os ao desenvolvimento produtivo do estado. ‘É um dos instrumentos do Governo do Estado sinalizando que, a partir da construção coletiva, possamos disciplinar o desenvolvimento integral do Amapá. Temos esses produtos para serem discutidos e trabalhados, e ao mesmo tempo dizer para as sociedades científica e ambiental do Amapá que demos início nas primeiras discussões que levarão a contribuir para o Zoneamento Ecológico-Econômico do Cerrado do Amapá”. Também presidente dos conselhos de recursos hídricos e de meio ambiente, Marcelo Creão acrescentou que a Sema encontra-se em articulação atualmente com órgãos do governo federal para avançar na implementação do ZSC.

colheita-de-soja-no-cerrado-do-amapa_foto-gustavo-castro
O governador do Amapá, Waldez Góes (PDT) foi representado no ato pelo secretário estadual de Desenvolvimento Rural, Hélio Dantas, presidente dos conselhos de Desenvolvimento Rural Sustentável e do Fundo de Desenvolvimento Rural do Amapá. Do ponto de vista do planejamento macroestratégico do Estado, Dantas enfatizou que o ZSC “é uma ferramenta de gestão muito importante para a execução de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento integral do Amapá”. Acrescentou que o governo estadual tem pautado instrumentos importantes para viabilizar avanços na área econômica, principalmente na infraestrutura produtiva e de logística, preparando o Amapá para o status de transformação econômica. “Estamos conduzindo o trabalho da base cartográfica, que deverá ser concluído até o final deste ano e, aliado a esse zoneamento socioambiental, vem auxiliar o planejamento da nossa política para a área do Cerrado amapaense”. Chefe de Transferência de Tecnologia da Embrapa Amapá, o pesquisador Nagib Melem destacou a importância do uso sustentável do Cerrado amapaense. “A Embrapa colaborou em diversos momentos com o Iepa, principalmente em estudos dos solos e também participamos das diretrizes de questões voltadas para a agricultura”, acrescentou Melém. Para o levantamento de solos, foram realizadas análises dos perfis de amostras coletadas e identificação dos solos para chegar a 14 classes de solos na escala de 1 para 100 mil. O pesquisador Benedito Rabelo, do Iepa, explicou a dimensão de tempo e esforço para se chegar até o relatório sintetizado do ZSC. “Todo esse trabalho decorre de uma equipe multidisciplinar. A partir do territorial estadual do Amapá, nos concentramos na escala de recorte da área do Cerrado, e esse estudo está baseado na análise e investigação deste recorte”.

O Zoneamento Socioambiental do Cerrado do Amapá (ZSC) é um instrumento técnico, em escala de 1 para 100 mil, cuja execução esteve a cargo do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá (Iepa) com a colaboração da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), proposto para abalizar as destinações das áreas da referida região. Passada a etapa técnica, vem a fase de implementação social e política do ZSC, por meio de planejamento e gestão territorial.


Dulcivânia Freitas, Jornalista DRT/PB 1063-96
Embrapa Amapá
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Macapá/AP

dulcivania.freitas@embrapa.br
Telefone: + 55 (96) 3203-0287 / 98137-7559 I
www.embrapa.br/amapa I twitter.com/embrapa
Confira também: www.facebook.com/agrosustentavel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *